terça-feira, 22 de abril de 2008

Vida abençoada

Jeremias 29.10-14

O Senhor te abençoe e te guarde (Nm 6:24).

O homem vive muitas vezes como se o céu estivesse em greve. Não consegue enxergar as bênçãos de Deus. Ou quando as vê, elas parecem insuficientes, acompanhadas de maldições, frustrações que tiram todo seu brilho, trazendo sentimentos estranhos de fraqueza e desesperança.
Mas não deveria ser assim porque Deus tem sempre o desejo de abençoar o seu povo. Em Jeremias 29:11 encontramos a seguinte afirmação: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais (ERA)”. Também podemos encontrar em toda Bíblia promessas de bênçãos. No livro de Números 6.24-27 a conhecida Bênção Araônica termina dizendo “e eu os abençoarei”.
Para termos as bênçãos de Deus, devemos buscar o Deus das bênçãos. Só pode beber água da fonte, aquele que se aproxima dela. Se buscarmos ao Senhor de todo o coração, vamos encontrá-lo, e quem encontra o Deus das bênçãos, encontra as bênçãos de Deus.
Também devemos nos atentar para uma realidade importante a respeito deste assunto. Nem sempre as bênçãos de Deus coincidem com as bênçãos dos homens. Quando se fala de bênçãos, muitos pensam em dinheiro, curas e coisas “sobrenaturais”. Mas a bênção, o bem de Deus, não significa só isso. O maior problema está numa conceituação errada do valor das coisas. Damos importância a algumas coisas carnais e temporárias, esquecendo de valorizar bênçãos eternas e de maior importância. Ficamos tristes por não receber algumas coisas enquanto Deus está nos dando coisas muito melhores e não enxergamos.
Precisamos parar de olhar somente para os problemas e começarmos a contar as bênçãos que todos os dias recebemos. Quando contamos as bênçãos, estamos realmente tomando posse delas. Contar é desfrutar. Mais do que pedir bênçãos, devemos aprender a ver o que o Senhor já nos deu e ainda nem utilizamos.

Busque a Deus.