segunda-feira, 21 de abril de 2008

Voar ou lamentar

Deuteronômio 32.9-12

Eu, porém, clamo a Deus, e o Senhor me salvará (Sl 55.16).


A comparação feita neste texto é impressionante. Uma águia, para que seus filhotes aprendam a voar, deixa-os cair do ninho, paira ao redor deles e, antes que cheguem ao chão, estende as suas asas para ampará-los. Isso acontece repetidas vezes até que os filhotes aprendem a voar. É desta mesma forma que Deus faz conosco. Muitos problemas que passamos são uma queda livre num abismo e o chão parece ser o nosso destino. Mas, por mais que não notemos presença alguma de esperança, Deus paira ao nosso redor e cuida de nós.
Em nossa vida, existem momentos em que Deus permite a presença de abismos para aprendermos a voar. Não devemos ficar abalados com os abismos. Temos que seguir no caminho de Deus buscando uma vida de santificação, sabendo que ele não nos desamparara.
Aprenda voar. Somente quando aprendemos a voar estamos livres do abismo. Voar é uma metáfora para a santificação. Voar significa buscar uma vida de santidade. Voar é uma necessidade urgente. Não podemos viver bem em queda livre; precisamos de estabilidade.
No texto aparecem as palavras “só o Senhor”. Deus está dizendo que Ele é o único sustentador da vida. Só o Senhor é o nosso guia; com Ele aprendemos as melhores e as mais duras lições.
Portanto, ao invés de lamentar, aprenda a voar; será muito melhor e mais agradável. Nunca pense que Deus o abandonou. Isso é impossível, pois somos o seu povo, menina dos seus olhos (Dt 32:10), pessoas que Ele ama, seus pupilos (alunos).

Saia da lama do lamento, vá para o céu, aprenda a voar.