quarta-feira, 16 de julho de 2008

Nação Santa (Texto para 06-09-2009)

Esdras 7.1-10

Sem diretrizes a nação cai; o que a salva é ter muitos conselheiros (Pv 11.14).

Depois do exílio Babilônico, o povo de Israel teve restabelecida, ainda que de maneira incompleta, uma certa independência nacional. Mas a grande lição que aprenderam do cativeiro foi espiritual. Esdras não só era um líder que conhecia a Palavra de Deus, mas também a praticava e ensinava o que sabia ao povo. Um grande momento que aquele povo viveu está registrado no livro de Neemias 8, quando ele reuniu aquele povo numa praça e, em num púlpito improvisado, ensinou a Palavra de Deus. O texto diz que o povo ouviu com muita atenção do raiar da manhã até ao meio-dia. Ficaram pacientemente recebendo a instrução espiritual por muitas horas. “E todo o povo ouvia com atenção a leitura do Livro da Lei (Ne 8:3b).
Maior do que a independência política é o avivamento espiritual que uma nação pode receber. Nesta semana comemoramos a independência do Brasil, o dia em que o Brasil conseguiu uma autonomia política em relação a Portugal. Nosso desejo é que nosso país tenha também uma independência espiritual, pois ainda encontramos aqui muitas influências negativas que amarram a vida da nação.
É preciso libertação da corrupção que existe em diversas áreas de nossa sociedade. É preciso libertação da imoralidade que é divulgada e propagada das mais diversas formas. Precisamos que nossa nação seja mais comprometida com a Palavra de Deus, uma nação cujo seu Deus é o Senhor.
Para isso é necessário que eu e você assumamos o compromisso de buscar ser como Esdras. Ele se dispôs a buscar a Lei do Senhor. Não só conhecer, mas cumprir o que ela diz. E ele não parou por aí. Não foi egoísta em apenas viver a comodidade da vida com Deus. Esdras ensinou em Israel os estatutos e juízos do Senhor.
Nosso compromisso com a nação em que Deus nos colocou é de viver da melhor forma que pudermos, cumprindo nossa parte e, mesmo que de forma pequena, ensinar aos outros as verdades que conhecemos.

Homens justos engrandecem a nação