quinta-feira, 6 de maio de 2010

De joelhos

Genesis 25.19-21

Por mim mesmo eu jurei, a minha boca pronunciou com toda a integridade uma palavra que não será revogada: Diante de mim todo joelho se dobrará; junto a mim toda língua jurará (Is 45.23).

A lição do pássaro é o título de um texto que diz o seguinte: “Você já viu um passarinho dormindo num galho ou num fio, sem cair? Como é que ele consegue isso? O segredo está nos tendões das pernas do passarinho. Eles são construídos de forma que, quando o joelho está dobrado, o pezinho segura firmemente qualquer coisa. Os pés não irão soltar o galho até que ele desdobre o joelho para voar”.
Interessante que na Bíblia, quando alguém se coloca de joelhos para oração, está se prostrando perante o Senhor. Ajoelhar é sinônimo de oração. Dobrar os joelhos é uma demonstração externa daquilo que deve acontecer em nosso coração. Representa como a oração deve ser piedosa. Uma oração feita com fé e humildade. Mesmo quando não ajoelhamos podemos orar com a mesma piedade, pois mais importante que os joelhos dobrados é que o nosso coração se humilhe diante de Deus. Alguém pode criar o hábito de orar ajoelhado, o que não significa que sua oração é melhor por isso. Ele pode até dobrar os joelhos e não dobrar o coração.
Quando nos curvamos diante de Deus e buscamos a sua vontade, ele ouve e atende à nossa oração. Nossa confiança é fortalecida em meio às dificuldades. Quando os ventos contrários começam a soprar e as angústias e dúvidas sacodem nossa vida, é preciso orar. Rebeca não podia ter filhos, seu esposo Isaque orou a Deus e o Senhor respondeu a sua oração. Ela engravidou de gêmeos.
Dobrar os joelhos não é muito fácil. O homem quer ser autossuficiente. Por isso se esquece da oração. Mas, na verdade, todos nós somos dependentes de Deus e precisamos orar sempre. Como o pássaro encontra firmeza dobrando os joelhos para descansar, mesmo pendurado em um pequeno fio, nós também podemos alcançar a paz quando nos dobramos em oração, pedindo a Deus pela nossa vida.

A oração é a maior evidência da nossa fé em Deus.