quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Orareis assim

Mateus 6.9-13

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas (Mt 6.33).

A oração que Jesus nos ensinou além de um modelo de oração é um modelo de conduta para a vida. Como oramos deve expressar como nos comportamos. O que falamos em oração precisa se tornar realidade através das nossas ações. 
A oração do “Pai nosso” vem como resposta de um pedido dos discípulos de Jesus: “Senhor, ensina-nos a orar” (Lc 11.1). É uma oração com seis pedidos que precisamos fazer ao nosso pai que está nos céus. Primeiro estão três pedidos relacionados a Deus, depois três pedidos relacionados as nossas necessidades. Como deve ser sempre uma oração, antes de pedir qualquer coisa devemos glorificar a Deus. 
Santificado seja o teu nome – Que o nome de Deus seja glorificado, reverenciado. Que reconheçamos Deus como o santo Senhor. 
Venha o teu reino – Que Deus tenha domínio sobre nossas vidas, governe nossos pensamentos e atitudes. Um pedido também pela volta de Jesus, quando será a vinda do reino em sua plenitude.
Seja feita a tua vontade – Que os planos de Deus sejam ouvidos por nós e realizados. A nossa vida na terra ande de acordo com o que será nossa vida no céu.
Pão nosso de cada dia – Que tenhamos o sustento necessário para viver, sabendo depender de Deus a cada dia com contentamento.
Perdoe as nossas dívidas – Que não apenas fisicamente, mas também espiritualmente estejamos supridos, limpos do pecado. E também saibamos perdoar nosso próximo, pois sem este perdão ao próximo não temos como obter perdão. 
Não nos deixe cair em tentação – Que Deus nos livre do maligno. Que tenhamos força para resistir as tentações. 
Que a nossa vida siga no caminho ensinado por Jesus na oração do “Pai nosso”. Que esta seja a nossa oração. E que nós vivamos sempre sobre o governo do Rei, na força de seu poder, glorificando o Senhor desde agora e para Sempre. Pois de Deus é o reino, o poder e a glória para sempre. 

Obrigado Senhor por ser o pai nosso que nos ensina orar e viver.