sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Restauração é possível

Salmo 80

Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito. Abre bem a boca, e ta encherei” (Sl 81.10).

Você é importante! Sou mesmo? Sou uma nota que faz parte de uma sinfonia ou uma nota desafinada que atrapalha o espetáculo? Sou uma pedra que faz parte de uma parede ou uma pedra de tropeço que atrapalha a construção?
Se de alguma forma estamos pensando assim, se estamos desanimados, se não temos força para continuar, se não temos vontade de realizar o que é nossa função, precisamos de RESTAURAÇÃO. 
O pastor Elben Cesar em seu livro Práticas Devocionais diz: “A prática da restauração é a arte de se colocar contritamente nas mãos do divino Oleiro para que ele refaça o vaso quebrado e lhe dê a forma e a beleza anteriores, depois de qualquer crise ou desastre de ordem religiosa.”
É preciso fazer alguma coisa, fazer o possível!  Entre com o desejo. No Salmo 81.11, Deus acusa o povo de não querer escutá-lo: “não quis me escutar… não me atendeu.” Em Mt 23.37 vemos semelhante afirmação: “…quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e não o quiseste!”
Entre com o pedido. Ore perseverantemente para Deus o restaurar (Sl 80.3,7,19). Lembre-se onde e quando começou a crise que o deixou no fundo do poço. Dê nome aos seus pecados e confesse um a um. Renove a aliança. Faça um compromisso sério com Deus. E deixe o resto com ele: “o mais ele fará” (Sl 37.5).


Deus vai recuperar o tempo perdido, confie nele.