segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Firmeza inabalável

1Coríntios 15.53-57

Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão” (1Co 15.58).

O desânimo, a frouxidão, a preguiça e a apatia espiritual têm adoecido muitas pessoas.
Não haverá sobrevivência religiosa se não houver firmeza. Um artigo do Rev. Elben Lenz César diz o seguinte: Sem firmeza ninguém suporta a pressão da carne, a pressão do curso deste mundo e a pressão do diabo. Sem firmeza ninguém suporta a tristeza, a depressão e o estresse. Sem firmeza ninguém suporta o imprevisto, o revés e a ruína. Sem firmeza ninguém suporta a indiferença alheia, o desamor e o ódio. Sem firmeza ninguém suporta a falta de emprego, a falta de dinheiro e a falta de comida.
Muitos tem abandonado o compromisso da fidelidade a Cristo. Não têm mais entusiasmo. Pela ausência de firmeza estão abandonando a fé, a esperança e o amor.
Como resgatar a firmeza e com ela a esperança, a alegria e a paz? Nossa firmeza está nas promessas de Jesus. Sim, firme, firme, posso ser. Firme nas promessas de Jesus. A firmeza vem do conteúdo da promessa proferida nas Escrituras. Paulo fala sobre a ressurreição e quando diz aos irmãos que eles deveriam ser firmes e inabaláveis, acaba falando da vitória sobre a morte que temos em Cristo Jesus. Ele disse que nosso corpo mortal um dia irá se revestir da imortalidade. Nesta afirmação maravilhosa está nossa firmeza. Quando temos nossa mente ocupada com as promessas de Jesus, temos nossas mãos firmes em seu trabalho, temos alegria em cada atitude, pois sabemos que nosso trabalho não é vão. 


Firmeza real é o desejo de permanecer ligado a Deus.