sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Um amigo verdadeiro

I Tessalonicenses 5.8-11

“E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2Co 5.15).

Quando Fox, líder dos Quakers, foi encarcerado em um porão sujo e desagradável, um dos seus amigos foi até Oliver Cromwell e ofereceu-se para ficar no lugar dele. Cromwell, muito impressionado com este oferecimento, perguntou aos grandes do seu conselho: “Quem de vocês faria tal coisa por mim, se eu estivesse na mesma situação?” Cromwell não pôde aceitar a oferta do amigo de Fox, pois era contra a lei, mas estava admiradíssimo de ver uma amizade tão profunda e sincera.
Não sei se algum de nós teria um amigo com coragem de dar sua vida por nós. Sei que este exemplo vem reforçar o grande amor e amizade de Deus em enviar seu filho para nos salvar. Mas Cristo não morreu apenas para nos salvar. Sua morte mudou nossa vida. Não devemos mais viver para nós mesmos, segundo a nossa vontade. Devemos viver como servos de Deus. Como disse Davi no Salmo 56.11: “Pois da morte me livraste a alma, sim, livraste da queda os meus pés, para que eu ande na presença de Deus, na luz da vida”.
Devemos ser sóbrios. A fé e o amor de Deus são como couraça, uma armadura de proteção para as batalhas que surgirem. A esperança de salvação será como capacete, proteção para a cabeça, produzindo paz a nossa mente, purificando nossas decisões. 
Temos um amigo verdadeiro, este é Jesus. Ele não somente morreu por nós e nos deixou, mas prometeu estar conosco todos os dias de nossas vidas. 


Abençoados por Deus, ajudemos uns aos outros.