terça-feira, 14 de março de 2017

Conselhos

Salmo 81.10-16

Eu, a Sabedoria, habito com a prudência e disponho de conhecimentos e de conselhos” (Pv 8.12).

“Aquele que se orienta por suas próprias ideias, tem um louco como Mestre" – disse Ben Johnson. Uma frase forte que provavelmente quer ressaltar a necessidade de ouvirmos conselhos dos outros e não agir apenas pelo que achamos ser o melhor. Por mais sábio que alguém demostre ser, ele só pode ter se tornado sábio adquirindo sabedoria de outras pessoas e principalmente aprendendo com os conselhos de Deus. 
Mozzini escreveu: “Bom conselho é sem preço, não há dinheiro que o pague”. Não podemos desprezar este precioso auxílio. Se aceitarmos bons conselhos, enriqueceremos a nossa vida com a experiência dos outros e os bons resultados que os acompanham. 
Infelizmente, muitos preferem ouvir os maus conselhos mais do que os bons conselhos. Alguns só procuram se aconselhar quando querem aprovação para fazer algo que acham que é errado. Esperam o empurrão de um mau conselho para dar aval à sua transgressão. Alguém que os ajude a justificar suas ações erradas. Quem rejeita um bom conselho e busca conselheiros que agradem a sua vontade, está buscando um caminho perigoso. Quem abandona um bom conselho será abandonado por ele. Deus disse que chegou a abandonar o seu povo, pois não queriam ouvi-lo. “Assim, deixei-o andar na teimosia do seu coração; siga os seus próprios conselhos” (Sl 81.12). Aquele povo perdeu a oportunidade de proteção: “Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo” (Sl 81.13-14).


 Procure bons conselhos e você terá bom êxito.