domingo, 19 de março de 2017

O Bambu Chinês

Salmo 113.5-9

Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?” (Lc 18.7)

Depois de plantada a semente do bambu chinês, não se vê nada, absolutamente nada, por 4 anos – exceto o lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo.
Durante 4 anos, todo o crescimento é subterrâneo, numa maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra. Mas então, no quinto ano, o bambu chinês cresce, até atingir 24 metros. 
Nossa vida profissional e pessoal pode ser comparada ao Bambu Chinês. É preciso muito investimento, trabalho e principalmente paciência. Às vezes o fruto do nosso trabalho só será colhido depois de muitos anos. Então o que parecia impossível de repente acontece. O crescimento vem e, na maioria das vezes, maior do que podíamos imaginar ser possível. Muitas colheitas são feitas de uma só vez. 
Não devemos desanimar, é preciso confiar. O que estava ruim pode mudar. O dia da vitória chegará. O mesmo Deus que gera vida e dá crescimento às plantas e aos animais, cuida da nossa vida. Ele vê tudo que se passa na terra. Sua compaixão se estende aos necessitados. Ele transforma o pobre em amigo dos príncipes. Faz com que a mulher sem filhos seja uma alegre mãe. Deus pode realizar muitas coisas em sua vida, mesmo que pareça estar demorando muito. Não fique preocupado com o dia de amanhã, ponha em primeiro lugar na sua vida o reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará as demais coisas. 


Quem está ao lado de Deus, espera confiante.