domingo, 9 de abril de 2017

Desejos

Números 15.37-41

Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Sl 37.4).

O discípulo disse ao mestre:
- Tenho passado grande parte do meu dia pensando coisas que não devia pensar, desejando coisas que não devia desejar, fazendo planos que não devia fazer.
O mestre convidou o discípulo para um passeio na floresta perto de sua casa; no caminho, apontou uma planta e perguntou se o discípulo sabia o que era.
- Beladona - disse o  discípulo. - Pode matar quem comer suas folhas.
- Mas não pode matar quem simplesmente a contempla. Da mesma maneira, os desejos negativos não podem causar nenhum mal, se você não se deixar seduzir por eles.
Eu sou o Senhor, diz o nosso Deus. Nosso coração deve desejar e atentar para os seus mandamentos. Não podemos seguir os desejos do nosso coração, nem dos nossos olhos que se inclinam para o que é mal. Infelizmente, em alguns momentos seremos tentados e atraídos a muitos de nossos maus desejos. Não há como impedir ser tentado, mas podemos, com a ajuda de Deus, impedir que este pecado nasça, impedir que o desejo se transforme em prática e, uma vez consumado, cause os estragos que o pecado traz à vida das pessoas.  
Nosso desejo deve ser santificado. Nossa alegria deve ser no Senhor. Nosso coração deve ficar satisfeito em Deus.

Inclina-me o coração aos teus testemunhos e não à cobiça.