segunda-feira, 17 de abril de 2017

Esperança na ressurreição

Êxodo 3.7-9

“Tendo esperança em Deus, como também estes a têm, de que haverá ressurreição, tanto de justos como de injustos” (At 24.15). 

No final do livro de Gênesis encontramos José e sua família, 70 pessoas que partem para a terra de Gósen no Egito protegidos por Faraó.  Já no começo do livro de Êxodo vemos que este povo se multiplicou e agora são 600 mil escravos perseguidos por Faraó, fabricando tijolos. Imagine este povo vivendo como escravo, sem esperança. Estavam perdidos quando Deus aparece a Moisés. Êx 3.7-9 diz: “Vi a aflição do meu povo… por isso, desci a fim de livrá-lo”. Estavam sem saída quando Deus os livrou pelo sangue do novilho que foi passado nos umbrais das portas, na décima praga. Sabemos que a história do povo de Israel e sua libertação estão relacionados à nossa história. Que Cristo veio a este mundo para nos salvar pois estávamos mortos, oprimidos e não tínhamos nenhuma possibilidade de salvação. A morte de Jesus e sua ressurreição possibilitou nossa libertação e salvação.
Portanto, vivemos movidos por esta esperança. 1- Com confiança - “Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR - Jr 17.7”  2 - Com abundância - “Na esperança da vida eterna… Tt 1.2” 3- Em exclusividade - “E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança Sl 39.7” 4- Em tranquilidade - “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança - Sl 62.5” 5- Em felicidade - “Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus - Sl 146.5”.


Esperança temos em Jesus.