segunda-feira, 12 de junho de 2017

Alimento disponível

Salmo 63.1-4

“Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água” (Sl 63.1).

Nos acompanha um sentimento constante de que está faltando alguma coisa. Uma falta de algo que não sabemos o que é e nem onde a podemos encontrar. A impressão que temos é que precisamos de algo mais. Sobre este intrigante sentimento, o pastor Nélio da Silva faz a comparação do homem com uma árvore de Carvalho. Ele diz que tudo que uma árvore de carvalho, ao longo dos anos, precisa, ela obtém. Os nutrientes, os minerais, água e luz do sol, tudo isso foi dado para que ela pudesse crescer e se desenvolver durante toda a sua vida. Em nenhum momento essa árvore teve que ir a algum lugar para obter o que ela necessitava. Ela cresce e prospera pela sua habilidade de usar o que lhe está disponível, ali, onde ela já está. Nélio aplica esta história dizendo: “A próxima vez que você sentir que tem de ir para algum lugar ou obter algo ou lutar para ter alguma coisa a fim de ser feliz, lembre-se do carvalho”.  
Não devemos menosprezar o que temos conquistado. Acho que muitas vezes esquecemos como Deus já nos tem sustentado. Ele tem nos suprido com todas as coisas que necessitamos. Não é preciso sair de onde estamos. Ele se inclina para nos ver, ele nos faz viver. Não existe nada fora da presença de Deus que possa nos satisfazer. Toda fonte de riqueza e glória vem de Deus. No lugar de buscar um conforto fora da terra que onde estamos plantados, cumpre a nós bendizer a Deus, enquanto ele nos conceder vida. 


Quem teme a Deus não sente falta de nada.