domingo, 11 de junho de 2017

Desistir ou persistir?

Hebreus 10.35-39

“Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma” (Hb 10.39).

Desistir do bem, desistir do amor, desistir de servir a Deus, desistir da verdade. Muitos que seguiam tão bem, simplesmente de uma hora para outra tomam a pior decisão de suas vidas. Desistem! O pastor Nélio da Silva diz em um de seus textos: “Quero relembrar-lhe que, para que você alcance o seu sonho, é necessário esquecer a palavra “desistir.” Uma vez que você tenha definido em sua mente aquilo que deseja, torna-se absolutamente necessário que você empreenda uma maciça ação, numa base constante e persistente, para que você seja bem sucedido”. 
É preciso trocar o verbo desistir por persistir. “Você nunca é um derrotado até o dia em que você desiste” (Mike Ditka). As dificuldades são parte de uma caminhada vitoriosa. Elas nos provam e nos fortalecem. 
Leia as biografias de pessoas bem sucedidas. Você vai encontrar histórias de lutas e sofrimento e consequentemente vitórias. Elas foram persistentes. Por exemplo: Walt Disney foi rejeitado 309 vezes antes de conseguir o financiamento necessário para criar o hoje império Disney. 
A cada dia Deus é bondoso conosco. Ele nos faz acordar para mais um dia de ação persistente. Ele nos encoraja, ele nos indica o caminho e nos faz feliz. 


Deus não desiste de nós. Que nós não desistamos dele.