quinta-feira, 1 de junho de 2017

Fazer o bem

1Pedro 3.13-14

“Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao Senhor; porque na sua paz vós tereis paz” (Jr 29.7).

Todo ano um fazendeiro ganhava o primeiro prêmio do concurso “Milho Bom”. Um repórter resolveu entrevistá-lo e perguntou: 
– Como você consegue ganhar mesmo compartilhando sempre a sua melhor semente com seus vizinhos que também competem todo ano? 
– Você não sabe? disse o fazendeiro. – O vento apanha o pólen do milho maduro e o leva através do vento de campo para campo. Se meus vizinhos cultivam milho inferior, a polinização vai degradar continuamente a qualidade de meu milho. Se eu quero cultivar milho bom, tenho que ajudar meus vizinhos a cultivar milho bom”.
Devemos buscar fazer o bem sempre. “Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus” (3 Jo 1.11). Quem faz o bem não está ficando para trás, dando vantagem ao outro. Quem faz o bem não está perdendo tempo. Quem faz o bem está demonstrando conhecer a Deus. Mesmo se perdermos algo por fazer o bem ao próximo, não devemos desanimar. Como diz o texto de 1Pedro 3.14: “Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois”. Prejuízo mesmo tem aquele que sabe que deve fazer o bem, mas não o faz. Tiago diz que este, nisso está pecando (4.17).
Jeremias fala ao povo que estava cativo na Babilônia. Ele diz que eles deveriam orar pela paz da cidade onde estavam exilados. Ele teriam que morar ali muitos anos e não deveriam viver com raiva de seus inimigos, mas orar por eles. 


A medida da vida não é sua duração, mas a sua doação (Corrie Ten Boom).