domingo, 16 de julho de 2017

Interessante e preocupante

2Pedro 3.14-18

“Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2Pe 3.18).

Por que será que conseguimos realizar tantas coisas em nosso dia dia, mas quando as mesmas coisas envolvem a nossa vida espiritual se tornam mais difíceis de fazer? Américo Tonegi disse: “Não parece estranho que longas parecem duas horas quando estamos na Igreja, mas quão curtas são quando estamos vendo um filme? Não parece estranho que não conseguimos pensar em algo a dizer quando oramos, mas não temos nenhuma dificuldade em pensar coisas sobre o que conversar com um amigo? Não parece estranho como as pessoas desejam os assentos da frente em qualquer jogo ou concerto, mas até se esforçam para conseguir os assentos de trás nos cultos da igreja?”. Parece estranho que uma pessoa com tantas habilidades em seu trabalho secular não consiga converter estas mesmas habilidades em dons espirituais. Não tenha a disposição de ajudar, servir seu irmão, sua igreja, com os talentos que foi agraciado.  
Estejamos alertas. Nosso tempo só será bem aproveitado se nossa disposição em amar a Deus e servi-lo estiver em primeiro lugar. Não devemos colocar a obra de Deus como uma tarefa das horas que sobram. Não sejamos como aquele que diz: “Se sobrar um tempinho, um dinheiro, dou uma forcinha…” Amar ao Senhor de todo o coração é estar constantemente alerta à sua vontade e à disposição de servi-lo. Que nosso maior propósito de vida seja crescer na graça e no conhecimento de Deus. Que esta graça de Deus transborde de nossa vida para aqueles que estão próximos de nós.
   

Quem não vive para servir não serve para viver.