sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Maridos amai

Efésios 5.25-33

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.” (1 Pe 3.7).

A ideia determinante com respeito ao marido deve ser o amor. É dever do marido amar sua esposa. Você, marido, é o cabeça. Todavia, uma vez que ama a sua esposa, a liderança nunca se tornará uma tirania. O amor tempera seu poder. Nenhum marido tem o direito de dizer que é o cabeça da esposa se não ama a sua esposa. Hoje em dia temos visto um abuso da ideia de poder e amor. Fala-se muito de amor, mas amor não é poesia, música. Amor é fruto do Espírito. “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade” (GL 5:22). A maneira que o marido pode demonstrar que está cheio do Espírito é através do modo que vive com sua esposa quando está em casa. Este amor é muito importante na vida conjugal. Um casamento apenas com base no fator físico, logo se acabará. 
Nosso texto base faz uma comparação que o amor do marido deve ser como o amor de  Cristo pela igreja. Você não pode amar sua esposa de verdade se não compreender o amor de Jesus. “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja” (Ef 5.25). Cristo amou sua Igreja apesar de sua indignidade e deficiências. Amor que se sacrifica - “...e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5. 25). O casamento vai bem quando o centro de nossa atenção está em nossa responsabilidade. O marido deve amar sua esposa e fazê-la feliz.


"Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura".