terça-feira, 29 de agosto de 2017

Suplicai

Salmo 32.6-8

“Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas súplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males” (1Pe 3.12). 

O que você faz quando perde o sono de noite? Levanta e assiste televisão? Tenta ler um livro? Descobri que a melhor coisa que podemos fazer nessa hora é orar. Mesmo que no meio da oração você comece a dormir. Alguém pode pensar que esta oração sem fim não é válida, mas digo que não existe melhor forma de dormir do que nos braços de Deus. Orar mesmo deitado, suplicar a Deus pela sua vida e pelos seus familiares e amigos. Orar pedindo para que Deus tire a ansiedade de seu coração. Precisamos compreender que Deus está sempre atento às nossas orações. 
Pedro fala para uma igreja que estava sofrendo perseguição. Ele diz que eles não deveriam desanimar, mas orar. Quanto aos inimigos, Deus cuidaria deles. Kistemaker diz, com razão, que o contraste aqui é claro, pois Deus vê as obras do povo justo e vê aqueles que praticam o mal. Nada escapa de suas vistas. E que ninguém pense que Deus não se importa. Aqueles que se deleitam em fazer o mal não têm em Deus um amigo, mas um adversário. Diante das opressões e perseguições, podemos descansar, se lançarmos diante de Deus as nossas súplicas, na certeza de que Deus ouve os nossos pedidos. Seja de noite, quando perdemos o sono, seja de dia, quando o sol mais quente aponta sobre a terra, devemos orar. “Sendo assim, todo homem piedoso te fará súplicas em tempo de poder encontrar-te. Com efeito, quando transbordarem muitas águas, não o atingirão” (Sl 32.6).


Não há causa desconhecida a um Deus que sonda nossos corações.