sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Atitude perseverante

Salmo 108.10-13

É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma” (Lc 21.19).

Concordo com quem diz que ser perseguido é melhor do que ser esquecido e desprezado. Se estamos enfrentando perseguição, alguma importância temos. Qual caçador atira em pato estrupiado? Não digo que seja fácil. Sei que não é nada fácil enfrentar oposição. Quando passamos por muitas lutas, nos sentimos fragilizados. Parece até que fomos abandonados por Deus. Mas é no aparente silêncio de Deus que ele mais fala conosco. As perseguições servem para nos tornar fortes guerreiros e não derrotados e amedrontados. A derrota está na falta de atitude diante de perdas temporárias, da oposição. Stanley Jones disse: “Quando a vida te der um chute, que isto te lance para frente”. 
É preciso olhar para os nossos pontos fracos. Trabalhar neles e melhorá-los. Buscar superar sempre, com a ajuda de Deus, o que nos tem atingido. Existem momentos que nossa força já se acabou, os amigos também não podem ajudar. Mas em Deus podemos vencer. Já somos vencedores. Mais que vencedores em Cristo Jesus. “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Rm 8.37). Com o Senhor podemos saltar as muralhas construídas pelos inimigos. “Levanta-se Deus; dispersam-se os seus inimigos; de sua presença fogem os que o aborrecem” (Sl 68.1). Façamos da oposição uma ferramenta para exercitarmos nossa comunhão com Deus. Um exercício que nos fortaleça de tal forma que quando estamos fracos é que ficamos fortes. 

Triunfo não é ausência de batalhas.