quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Ocupados são chamados

Colossenses 3.1-4

“E nos afadigamos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Quando somos injuriados, bendizemos; quando perseguidos, suportamos” (1Co 4.12).

Em uma visita que fiz a uma igreja, recebi um boletim com uma pequena mensagem do Pastor Tadeu Bega de Almeida. Ele relembrava, através de alguns textos bíblicos, a verdade da frase: “Deus nunca procura uma pessoa preguiçosa ou desocupada quando quer alguém para o seu serviço”. Foram dados os seguintes exemplos: Moisés - Estava ocupado com o rebanho de Jetro, seu sogro, no Monte Horebe, quando Deus o chamou para libertar o povo de Israel no Egito (Êxodo 3). Gideão - Estava ocupado debulhando o trigo, para salvar o seu povo dos Midianitas, quando o anjo do Senhor lhe apareceu (Jz 6.11-16). Eliseu - Estava ocupado arando a terra com doze juntas de bois, quando Elias lançou sobre ele a sua capa (1Rs 19.19-21). Davi - Estava ocupado com o rebanho de seu pai, quando foi chamado para ser rei de Israel (1Sm 6.7-13). Neemias - Estava ocupado no palácio de Susã, na Pérsia, servindo ao rei Artaxerxes, quando se comoveu pela miséria do seu povo, e sentiu-se impulsionado a reconstruir os muros de Jerusalém (Ne 1). Amós - Estava ocupado pastoreando as ovelhas, quando recebeu o chamado para ser profeta (Am 1). Pedro e André - Estavam lançando as redes ao mar, quando Jesus os chamou (Mc 1.16-17). Tiago e João - Estavam ocupados na coletoria cobrando impostos, quando Jesus o chamou (Mt 9.9-13). Por mais ocupados que estejamos, não existe nada mais importante do que o privilégio de servir a Deus. Que sempre estejamos dispostos a dar prioridade para o trabalho do Senhor. 


Mais importante do que estar ocupado é com o que estamos ocupados.