quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Preparados

Deuteronômio 32.9-12

“Achou-o numa terra deserta e num ermo solitário povoado de uivos; rodeou-o e cuidou dele, guardou-o como a menina dos olhos” (Dt 32.10).

Devemos estar sempre preparados para as chegadas e partidas. Alegria e tristeza. Encontros e desencontros. Força e fraqueza. Fartura e pobreza. Os opostos da vida acontecem constantemente. Não só devemos estar preparados para a chegada. Devemos nos preparar também para as despedidas. O dia da festa é muito bom, mas a vida continua quando a festa acaba. O silêncio tem seu espaço na mais linda sinfonia. Como disse Rubem Alves: “A vida começa com uma chegada. Termina com uma despedida. A chegada faz parte da vida. A despedida faz parte da vida. Como o dia, que começa com a madrugada e termina com o sol que se põe. A madrugada é alegre, luzes e cores que chegam. O sol que se põe é triste, o final de luzes e cores que se vão. Madrugada e crepúsculo, alegria e tristeza, chegada e despedida: tudo é parte da vida, tudo precisa ser cuidado”. 
Estaremos firmes nas chegadas e partidas da vida se confiarmos em Deus, se vivermos na dependência de Deus todos os momentos, tendo a consciência do salmista que disse: “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu!” (Sl 40.17). Desta forma, mesmo nos momentos mais difíceis, embora abatidos e tristes, encontraremos paz em Deus. Podemos confiar, pois Deus tem cuidado de nós em todas as circunstâncias. “Terra de que cuida o SENHOR, vosso Deus; os olhos do SENHOR, vosso Deus, estão sobre ela continuamente, desde o princípio até ao fim do ano” (Dt 11.12). 


Deus nos fará conhecer as riquezas da sua glória.