terça-feira, 7 de novembro de 2017

Ponto fraco

Salmos 72.13 (RA)

“Ele tem piedade do fraco e do necessitado e salva a alma aos indigentes” (Sl 72.13).

É importante desenvolver o que sabemos. Focar em nossas qualidades. Mas não podemos descuidar de nossas fraquezas. Temos que cuidar das feridas, da sujeira, do ponto fraco. Não podemos esconder, ignorar, jogar para baixo do tapete aquilo que não é muito bonito em nós. O Pastor Nélio da Silva fez uma comparação interessante sobre isto: “Imagine um barco com um furo no seu casco. Trabalhar no motor certamente irá melhorar a sua performance, mas na realidade isso não vai ajudar muito, porque o barco irá afundar se o buraco não for consertado. Uma pequena fraqueza pode muitas vezes sobrepujar todas as combinações de múltiplos esforços”. 
Precisamos conhecer quais são as nossas fraquezas, trabalhar nelas, admiti-las, confessá-las. Precisamos ter a humildade de reconhecer a importância de tratar de certos aspectos de nossa vida que não são tão agradáveis. Rick Warren disse: “Humildade não é negar meus pontos fortes. Humildade é ser honesto sobre os meus pontos fracos.” Não cuidar destas coisas, além de atrapalhar e limitar sua ação, pode ser o princípio da sua ruína. Pequenas brechas podem minar aos poucos nossa força.  Podem causar desânimo e descontrole. 
Identifique as suas fraquezas, trabalhe nelas porque assim agindo você estará encontrando grande felicidade. Não devemos esconder nosso pecado e sim, confessá-lo. “Muito sofrimento terá de curtir o ímpio, mas o que confia no SENHOR, a misericórdia o assistirá” (Sl 32.10).


O pecado só deve ser coberto pelo perdão.