sábado, 13 de janeiro de 2018

Alfa e Ômega

Apocalipse 22.12-17

Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim (Ap 22.13).

William Hendriksen faz uma comparação interessante de Gênesis com o Apocalipse: “Gênesis nos relata que Deus criou o céu e a terra. Apocalipse descreve o novo céu e a nova terra (21.1). Em Gênesis, o sol, a lua e as estrelas são chamados à existência. Em Apocalipse lemos: ‘A cidade não precisa nem do sol, nem da lua, para lhe darem claridade, pois a glória de Deus a iluminou, e o Cordeiro é a sua lâmpada’ (21.23). Gênesis descreve um paraíso que se perdeu. Apocalipse retrata um paraíso restaurado (Ap 2.7; 22.2). Gênesis descreve a astúcia e o poder do diabo. O Apocalipse nos relata que o diabo foi atado e lançado no lago que arde com fogo e enxofre. Gênesis retrata aquela cena terrível do homem fugindo de Deus e se escondendo da presença do Todo-Poderoso. O Apocalipse nos mostra a mais maravilhosa e íntima comunhão entre Deus e o homem redimido: ‘Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles’ (21.3). Finalmente, enquanto que Gênesis nos mostra a árvore da vida com um anjo a guardar-lhe o caminho ‘... para que não estenda a mão, e tome também da árvore...’, o Apocalipse restaura ao homem o direito de acesso a ela: ‘... para que lhes assista o direito à árvore da vida...’ (22.14)” (Mais que vencedores, Cultura Cristã, p. 232). 
O livro do Apocalipse traz a revelação dos últimos dias. Que alegria conhecer um pouco sobre a fim de nossos dias. Na verdade não será o fim, mas um novo começo, o dia de encontro com Deus. “Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou” (Ap 21.3-4). Esta passagem ainda diz no v.5: “Estou fazendo novas todas as coisas!”. Que Deus nos fortaleça nesta esperança de um novo céu e nova terra. 


Prepare-se para encontrar-se com Deus.