sábado, 9 de junho de 2018

Eficácia da graça

1Samuel 12.1-5

Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente (Tt 2.12).

É tarefa urgente e desafiadora viver no presente século com a mente cativa aos ensinamentos de Jesus, discernir todas as coisas espiritualmente, ter a mente de Cristo e conhecer os pensamentos de Deus através do Espírito Santo que habita em nós (1Co 2.12). 
Samuel, no final de sua vida, faz um discurso de despedida emocionante. Nele expõe como viveu de forma íntegra diante de Deus e do povo. Promete restituir a qualquer um que tivesse sido oprimido ou explorado por ele (1Sm 12.4). Samuel foi um homem que desde a sua infância serviu a Deus com fidelidade. Soube viver de maneira sensata, justa e piedosa. 
Isso não é muito fácil. Mais fácil é se conformar com este século do que buscar renovar nossa mente, buscar ser diferente. É muito difícil isolar-se do pensamento deste século estando presente no mundo.
Devemos nos apegar ao ensino de Paulo a Tito de que a graça salvadora age em nossa vida de forma a nos educar. Primeiro negativamente nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas. A graça de Deus tira o sabor da impiedade. Depois positivamente nos fortalece a viver de maneira sensata, justa e piedosa. Ela nos faz enxergar o mal que o pecado nos faz. Esta graça controla nossos desejos pelos prazeres que o mundo oferece como embriaguez, adultério, vaidade das riquezas, agressividade. Somos transformados e passamos a buscar e praticar o bem. William Hendriksen afirma que essa mudança ocorre em três sentidos: “Para consigo mesmo: sensatez - domínio próprio, fazer uso adequado dos desejos e impulsos que em si mesmos não são pecaminosos, e vencer os que são pecaminosos. Para com o próximo: justiça - honradez, integridade no relacionamento com os demais. Para com Deus: devoção - piedade, verdadeiro fervor e reverência para com o único que é objeto de adoração”. 

A graça de Deus em Cristo nos salva e nos prepara para a vida.