segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Carregando pedras

Salmo 81.6-10

O temor do Senhor conduz à vida: quem o teme pode descansar em paz, livre de problemas (Pv 19.23).

Um mestre e seu discípulo conversavam quando perceberam cinco formigas que carregavam uma aranha morta para o alto de uma árvore. A aranha devia pesar vinte vezes mais. As formigas, porém, não pareciam dispostas a desistir. Após vários minutos de vagarosa e cuidadosa marcha, quando a poucos centímetros do destino, deixaram a aranha cair. Em vez de seguirem caminho, contudo, voltaram e retomaram a missão, no mesmo ritmo lento, esforçando-se para carregá-la novamente ao alto. Desta vez, obtiveram sucesso. O mestre então perguntou a seu discípulo: — Que lição vê nestas formigas? O rapaz respondeu: — Vejo que, pela união de suas forças, conseguiram atingir um objetivo que jamais conseguiriam sozinhas. — Já eu noto outra lição — disse o mestre. — Quantas vezes na vida estamos perto de alcançar um objetivo, mas falhamos? Porém, com frequência nos falta a humildade, que sobra nestas formigas, de começar do zero e traçar o caminho de novo. E então desistimos. 
Existem problemas que enfrentamos bravamente e por muito tempo conseguimos vencê-los. Como aquelas formigas, suportamos adversidades maiores do que nós mesmos. Com a ajuda de outras pessoas, seguindo bons conselhos, seguimos nossa caminhada com Deus. Mas a situação fica bem mais difícil quando, depois de muito lutar e caminhar, caímos e parece que voltamos ao início da caminhada. É nestas horas que pensamos em desistir. Como disse o mestre da nossa ilustração, falta humildade e coragem para recomeçar. Nos falta determinação e vontade. Os obstáculos sempre existirão. Mesmo que tenhamos de recomeçar várias vezes não devemos ficar parados, desistir. Deus nos fortalece no caminho e também estende sua mão para nos levantar quando caímos. A linha de chegada está mais próxima do que podemos imaginar. Somos vencedores! Em Cristo Jesus, mais que vencedores. 

Chegaremos no final com Deus, graças a Deus.