quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Cultivando a fraternidade


Leitura Bíblica: Tito 3.3-8

à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor (2Pe 1.7).

Numa certa igreja, distribuíam-se cartões, dando, num dos lados, as boas-vindas aos visitantes e pedindo, no outro, que escrevessem o nome e endereço e o entregassem, logo após, a um dos auxiliares. Isto, naturalmente, facilitava um conhecimento mais íntimo. Num dos lados do cartão, havia também uma linda poesia que trazia conselhos mais ou menos assim: “Se quiser demorar um pouco depois do culto, há alguém que gostaria de conversar com você; se depois do culto vai sair rapidamente, pode pensar que nós não somos amáveis, mas frios e indiferentes. Todos nós temos receios e cuidados; ajude-nos com suas orações”. 
Quero destacar aqui a maneira simples e simpática que esta igreja resolveu tratar os seus visitantes. A fé e a bondade são parceiras inseparáveis. Nossa devoção a Deus, nossa piedade é aliada da fraternidade. A fraternidade se materializa em gestos de amor. Pedro diz: “Por isso mesmo façam todo o possível para juntar a bondade à fé que vocês têm” (2Pe 1.5a - NTLH). Devemos nos empenhar mais pelo próximo. Ao “fazer o possível”, não é exigido o impossível, não é pedido um esforço sobrenatural. Perdemos muitas oportunidades todos os dias de praticar a fraternidade. 
Pode ser que por desconfiar dos outros, por achar que as pessoas são interesseiras, ou más, nos tornamos mais frios e menos fraternos. Mas quando lembramos que também fomos desobedientes, insensatos e, mesmo assim, Deus, devido à sua misericórdia, manifestou sua bondade para conosco e nos salvou por meio de Jesus Cristo, somos motivados a fazer o bem. Tito, depois de argumentar sobre este assunto diz: “Fiel é esta palavra, e quero que você afirme categoricamente essas coisas, para que os que creem em Deus se empenhem na prática de boas obras. Tais coisas são excelentes e úteis aos homens” (Tt 3.8). Tito deveria lembrar aos seus ouvintes que eles foram atingidos pela graça e misericórdia. Esta lembrança era importante estímulo para que eles praticassem boas obras. 

Cultivar a fraternidade é nossa responsabilidade.