quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Sopa ou caldo verde?


Leitura Bíblica: Hebreus 13.4-6

Seja constante o amor fraternal (Hb 13.1).

O pastor Jease Costa conta a história de um casal que se casou e passado algum tempo a jovem esposa resolveu agradar seu marido fazendo uma saborosa sopa para o jantar. Ele, o marido, comeu faceiro de tão bom que estava. Ao final, ela lhe perguntou o que ele havia achado de sua sopa, ao que ele respondeu: “Estava maravilhosa, querida, porém não é sopa. É caldo verde. Minha mãe sempre fez para mim. Por isso, eu sei que é caldo verde”. “Imagina, bem. Fui eu que fiz e sei bem a diferença entre uma sopa e um caldo verde. Isso que você acabou de comer é sopa”, disse a esposa meio constrangida. “Mas meu bem, não fique zangada, eu também sei a diferença. Minha mãe muitas vezes fez tanto sopa quanto caldo verde. O que eu acabei de comer é caldo verde”, respondeu o rapaz com voz firme, como quem tem toda a razão. Aí ficaram nessa discussão: −É sopa! −É caldo verde! −Sopa! −Caldo verde! E acabaram por se separar. Passado algum tempo, o rapaz, tomado por um acesso de racionalidade, ligou para sua ex-esposa e propôs a reconciliação, uma vez que não tinha cabimento o casamento terminar por um motivo tão banal. Ela concordou e, enfim, estavam juntos mais uma vez. Na primeira noite, após a reconciliação, estavam no aconchego da cama quando ele tomou a iniciativa da palavra e disse a sua querida esposa: “Puxa, bem, que bobagem a nossa nos separarmos por uma coisa tão pequena. Imagina nosso casamento se acabar apenas por causa de um prato de caldo verde”. “É verdade, querido. Mas não era caldo verde. Era sopa, lembra? Fui eu que fiz”. “Não, amor. Minha mãe sempre fez pra mim tanto sopa quanto caldo verde, lembra? Era caldo verde…” −Sopa! −Caldo verde! −Sopa! −Caldo verde! Se separaram de novo… Às vezes não são os grandes problemas que separam ou causam discórdia em um casal. Pequenos desentendimentos podem enfraquecer o relacionamento causando grande estrago no casamento. 

Substitua pequenas discussões por constantes gestos de amor.