segunda-feira, 4 de março de 2019

Carnevale


Leitura Bíblica: Tiago 4.1-10

Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz (Rm 8.6).

O Brasil não é o inventor do carnaval, apenas adotou e aperfeiçoou uma antiga festa pagã que vem desde o Egito antigo - A festa do boi Apis, animal sagrado. Escolhia-se o boi mais belo e todo branco, o qual era pintado com várias cores, hieróglifos e sinais cabalísticos. O boi era conduzido pelas ruas e levado até o Rio Nilo, onde era afogado. Em procissão, sacerdotes, magistrados, homens, mulheres e crianças, fantasiados grotescamente, iam atrás dele dançando, cantando, em promiscuidade até seu afogamento. Com as conquistas da Grécia e de Roma, a festa foi transportada para outros países, sob outras formas e denominações. Na Grécia, tomou o nome de Dionisíaca, em honra ao deus do vinho - Dionísio e em Roma, Bacanal em homenagem ao deus do vinho, Baco. Na Itália, com o nome de Saturnálias, festa em homenagem a Saturno; porém as divindades da mitologia greco-romana, Baco e Momo, dividiam as honras nos festejos. No início da era cristã, por determinação da Igreja Católica, esses festejos só deveriam ser realizados antes da quaresma. Os italianos então adotaram a palavra carnevale, sugerindo que se poderia fazer carnaval, antes da quaresma. Carnevale quer dizer: “o tempo em que se tira para o uso da carne” (adeus à carne), pois o carnaval é na noite anterior à quarta-feira de cinzas.       
Aparentemente, não podemos fazer muito pelo nosso país. Devemos orar e levar a mensagem de salvação aos brasileiros. O que devemos fazer é nos afastarmos do “Carnaval”, destes apelos de nossa carne para que estejamos “só por alguns dias”, ou “só mais uma vez”, fazendo aquilo que não é da vontade de Deus. Não devemos, depois de conhecer a Jesus, voltar à prática das antigas obras do pecado. Muitos não vão ao Carnaval, mas fazem de sua vida uma série de concessões à carne. Agem da mesma forma daqueles que participam do Carnaval e estão sujeitos a graves consequências. 

A obra de Cristo nos tornou inclinados ao Espírito.