domingo, 5 de maio de 2019

Exercitando a solidariedade


Leitura Bíblica: Atos 20.32-38

O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom (Rm 12.9).

Uma ilustração conta que um rei, ao notar que seus súditos eram muito egoístas, preparou um jantar para toda a população de seu reino. As mesas tinham um metro de largura. O rei mandou fazer talheres cujos cabos medissem um metro de comprimento. A ordem era comer segurando na ponta do cabo. Ao começarem o jantar verificaram que não podiam comer nada, pois o cumprimento do cabo de cada talher era maior do que o comprimento do braço de cada comensal. Trocaram olhares, desconfiados, sem nada poderem fazer até que um deles teve a brilhante ideia e propôs ao companheiro da frente: Por que não alimentamos um ao outro? Você pega comida no meu prato e põe na minha boca, eu faço o mesmo com você. Dentro de pouco tempo a ideia foi posta em prática e todos se fartaram do lauto jantar. E melhor ainda, aprenderam a lição e deixaram de ser egoístas.
Às vezes, realmente precisamos passar por alguma necessidade para aprendermos a ser solidários. Quando precisamos dos outros, entendemos melhor que os outros também precisam de nós. Esta instrução é bem prática. Tem certas coisas que não iremos conseguir fazer sozinhos, enquanto que outras só nós podemos fazer para ajudar alguém. 
Paulo, quando estava para partir a caminho de Jerusalém, se despede de seus irmãos fazendo um discurso emocionado. Ele diz: “eu os entrego a Deus e à palavra da sua graça” (v.32). Paulo sabia que eles não estariam abandonados, mas muito bem acompanhados por Deus e os ensinos de sua palavra. Em seu discurso também faz questão de afirmar o seu amor e cuidado por eles. Deixa claro que não estava ali por nenhum interesse, a não ser o interesse de ajudar e abençoar a vida daqueles irmãos. “Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que mediante trabalho árduo devemos ajudar os fracos, lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: Há maior felicidade em dar do que em receber” (Atos 20.35).

Ser solidário é uma das maiores necessidades.