domingo, 25 de agosto de 2019

Sejamos agradecidos


Leitura Bíblica: 2Coríntios 9.6-10

Que a paz de Cristo seja o juiz em seu coração, visto que vocês foram chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos (Cl 3.15).

Um homem idoso, arqueado sob a fadiga dos anos e gemendo sob o peso de um fardo de lenha que carregava, cansado e com os pés doloridos de caminhar pela longa estrada poeirenta, buscava chegar à sua cabana distante. Não suportando mais o peso da carga, deixou-a cair na beira da estrada, e lamentou seu destino cruel. - Que prazer tive eu desde que pela primeira vez respirei neste triste mundo? Da alvorada ao crepúsculo tem sido trabalho duro e remuneração pequena! Em casa, tenho uma despensa vazia, uma esposa descontente e filhos desobedientes e preguiçosos. Ó Morte! Ó Morte! Venha livrar-me dos meus problemas. De imediato a morte se pôs diante dele. - O que desejas de mim? - indagou a Morte em tom cavernoso. - Na-a-da - gaguejou o atemorizado camponês - nada a não ser a sua ajuda para repor nos meus ombros esse monte de gravetos que eu deixei cair!
Esta história nos lembra que por pior que seja a vida ninguém quer morrer. Infelizmente a incoerência relatada nesta história é algo que pode ser encontrada em muita gente. Este homem demonstra ingratidão para com a vida e medo da morte. Mesmo passando por dificuldades, exagera em seus lamentos. Ele questiona: “Que prazer tive eu desde que pela primeira vez respirei neste triste mundo?” Por mais que tivesse enfrentado dificuldades, é certo que muitos prazeres ele viveu e esqueceu. Ele também revela grande medo diante da morte. Ele gaguejou atemorizado e fugiu dela. É claro que é difícil dar boas-vindas para a morte, mas temos que lembrar que este dia também será um dia especial. É uma promoção para aqueles que conhecem Jesus. Podemos afirmar como Paulo: “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (2Tm 4.8).

Transbordemos de gratidão.