segunda-feira, 28 de maio de 2012

Deus a razão da nossa alegria


Família na verdade alegria de verdade  
Pregação do dia 27/05/2011
3 John 1:4  4 Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade. 


Podemos ver na saudação de João a Gaio e a sua igreja a alegria demostrada por João em ver que as famílias daquela igreja estavam firmes na vida cristã. 
Em 2 João 1.4 ele faz uma saudação parecida dizendo: Fiquei sobremodo alegre em ter encontrado dentre os teus filhos os que andam na verdade, de acordo com o mandamento que recebemos da parte do Pai.    

3 Jo 1.3  Pois fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade, como tu andas na verdade.

João tinha tanta certeza da prosperidade espiritual daquela igreja que ele diz a Gaio, um dos irmãos de lá ...Faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma. 3 João 1:2

Esta é a maior alegria de uma família – andar na verdade e ver seus filhos também seguindo no caminho de Deus. 


Esta é a maior verdade que devemos aprender sobre a família
A prática da verdade no lar - razão da nossa alegria


Deus é o criador da família e nele encontramos satisfação ele é o pai da família – somos filhos de Deus e nele encontramos prazer.

Na presença de Deus há vida e plenitude de alegria
 “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.”  Salmo 16.11

Salmo 128  
1 Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos! 2 Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. 3 Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. 4 Eis como será abençoado o homem que teme ao SENHOR!

Cântico: Ainda que a figueira
Habacuque 3.17-18
17 Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, 18 todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação.

Um antigo cântico tem a seguinte frase: “Satisfação é ter a Cristo. Não há melhor prazer já visto. Sou de Jesus e agora eu sinto satisfação sem fim!” 
SATISFAÇÃO  Garantida

Falamos, cantamos a verdade, mas infelizmente não praticamos esta verdade como deveríamos. 

Infelizmente não é nesta verdade que muitas família vivem hoje 

Como John Pipper questiona: “Estamos em escravidão aos prazeres deste mundo, de modo que, apesar de toda a nossa conversa sobre a glória de Deus, amamos a televisão, a comida, o sono, o sexo, o dinheiro e o louvor humano, tais como outras pessoas os amam?”

Pergunte a si mesmo o que mais amo? O que os meus filhos amam? 
O que me traz alegria? 

Precisamos fazer este questionamento e voltarmos ao primeiro amor


1- Em Deus temos tamanha satisfação que ao mesmo tempo a satisfação pelo pecado vai desaparecendo a cada dia. 

 “Aleluia! Como é feliz o homem que teme o Senhor e tem grande prazer em seus mandamentos!” 

Agostinho, narra esta experiência em sua vida dizendo: “Como foi maravilhoso eu ficar repentinamente livre daquelas alegrias infrutíferas que antes eu tinha medo de perder!... Tu as expulsaste de mim; Tu, que és a verdadeira e a soberana alegria. 
Tu as expulsaste de mim e ocupastes o lugar delas... Ó Senhor, meu Deus, minha Luz, minha Riqueza, minha Salvação”.

Se realmente estamos praticando a verdade onde Deus é a razão da nossa alegria o pecado é para nós tristeza. Motivo de repulsa não nosso desejo. 

Como é feliz. Alegria completa. Não temos necessidade de buscar alegria no pecado. Não tem vazio que precisa ser preenchido pela bebida, pornografia, viagens, compras, comidas. 

É claro que continuamos vivendo, comendo, comprando, nos alegrando com viagens e férias, mas isso não é a razão da nossa alegria. 

Quando não preenchemos nossa vida com Deus e sua palavra ocupamos este espaço com distrações e pecado.  

Você e sua família tem experimentado esta alegria a ponto de sentir que coisas que antes eram importantes já não mais interessam? 

Pecados que antes eram difíceis de ser abandonados já não preocupam tanto? 

Em Deus temos tamanha satisfação que ao mesmo tempo a satisfação pelo pecado vai desaparecendo a cada dia.



2- Em Deus temos tamanha satisfação que o fruto do nosso trabalho é desfrutado com alegria e paz.

Quem não desfruta da alegria em Deus não pode se alegrar nas conquistas diárias de seu trabalho. 

Sem Deus tudo é vaidade 
Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edifica.

Uma casa precisa ser edificada pelo senhor – ele deve ser o alicerce da minha família. Uma casa edificada sobre a rocha. 

Se edificarmos nossa casa sobre a areia podemos ter até uma bela casa, lindos filhos, uma bela decoração, mas estamos construindo uma casa que a qualquer momento poderá cair. 

 Viver assim é viver na insegurança. 

Todo trabalho é em vão. É como construir castelos de areia. Viver na ilusão. 

Às vezes sentimos cansados sem alegria - o motivo pode ser que estamos levantando cedo, comendo o pão de nosso penoso trabalho, mas esquecendo que é o Senhor que deve edificar a nossa casa. 

Estamos tentando edificar nossa casa no que é em vão quando não a edificamos no Senhor.

Acreditamos erradamente que edificar uma casa é só trabalhar, cuidar dos filhos, comprar coisas para a casa. 

Isso não é verdade. Edificar uma casa é fazer tudo isso, na presença de Deus. Ele deve ser o alicerce de cada uma de nossas decisões. 

Deus precisa estar presente a cada momento em nossa vida. Ele não pode ter apenas um quarto reservado em nossa casa. Ele precisa estar em nosso coração. 

Em Deus temos tamanha satisfação que o fruto do nosso trabalho é desfrutado com alegria e paz



3- Em Deus temos tamanha satisfação quando andamos na verdade e nos alimentamos de Deus

O fortalecimento da vida depende de uma alimentação saudável. 

Talvez seja preciso uma reeducação alimentar espiritual

Muitos se acostumaram com comida de má qualidade. 

Doces estão sendo oferecidos através de ensinos contrários à Palavra de Deus. 

Ou acostumados com as gorduras. O veneno do pecado e seus desejos estão tomando o lugar do alimento verdadeiro que é Jesus, o pão da vida.  

É preciso retomar nosso apetite por Deus, o desejo pela oração, pelo estudo de sua Palavra e pela comunhão com os irmãos. 

Precisamos mudar nosso lar – não mudar de casa, mas uma mudança de hábitos.

SLIDE****

1- Precisamos orar mais pelos nossos filhos
O telefone celular e a Internet reduziram as "expectativas, ansiedades e preocupações", desmotivando a prática da oração intercessora. 
Exemplo: No início do século as mães dobravam seus joelhos pelos filhos que partiam e aguardavam cartas que demoravam até meses para chegar. Hoje elas fazem um telefonema ou enviam um e-mail
2. Precisamos conhecer a Bíblia e fugir da religiosidade emocionalista.
A prática da fé, tem se tornado artificial. 
Hoje temos uma geração de crentes descomprometidos com Deus, que não conhecem a Bíblia, priorizam as práticas emocionais e não levam a sério o senhorio de Cristo.
3. Precisamos fugir do consumismo
O consumismo é um combustível que destrói a piedade. 
Um Deus de muitas famílias.
O materialismo consumista inverteu os valores cristãos primitivos: "ter" é mais importante do que "repartir". A busca pela satisfação pessoal esta acima das necessidades coletivas. O bem pessoal é mais importante do que o bem da família. Exemplo: Trocar o carro é mais importante do que reformar a casa ou custear um curso de inglês para os filhos. 
4. Precisamos educar nossos filhos no Senhor
Nos aproximarmos mais deles, ensinar a palavra a eles. 
Na era da terceirização, a educação dos filhos também foi terceirizada para os avós, as babas, os berçários, as escolinhas, os clubes e, principalmente para as "telinhas" Televisão, vídeo game, computador, tablets. 
A maioria dos pais se preocupam mais em "dar" do que "se dar"; 
5. Precisamos buscar uma comunicação sadia 
A comunicação do casal ficou reduzida a diálogos "curtos" e "objetivos". As decisões tendem a ser tomadas de forma individual e impulsiva. 
6. Precisamos resgatar o culto doméstico. 
Não há mais tempo para a leitura da Bíblia a dois ou em família. As orações tornaram-se mais circunstanciais e individuais. O culto doméstico é praticado por menos de 5% dos lares crentes. A prática religiosa ficou mais restrita aos templos; 
Deus tornou-se um ser raramente citado ou buscado no lar. Conhecido? Sim, mas pouco usado! Nos distanciamos de Deus. Por racionalizarmos todos os acontecimentos, não enxergamos Sua atuação em nossas vidas.




SLIDE ****

1 - Satisfação pelo pecado vai desaparecendo a cada dia
2 - O fruto do nosso trabalho é desfrutado com alegria 
3 - Andamos na verdade e nos alimentamos de Deus.


Prática Verdade no lar
Deus a razão da nossa alegria
Família na verdade alegria de verdade

3 John 1:4  4 Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade.

Deus é suficiente – Com ele nossa família tem paz e alegria. 




FIM





Confie em Deus, Deus é único e incomparável Deus, tudo que precisamos vem dele. Estando com o Senhor estamos firmados em uma rocha que nunca se abala. Temos auxilio sempre, nada poderá nos abalar.

Devemos derramar sobre ele nosso coração, expor nossos problemas, pensamentos, desejos e intenções mais íntimas. Quem confia em Deus busca a sua intimidade, busca refúgio em Deus.


Salmo 89.15-18 " 15 Feliz o povo que te adora com canções e que vive na luz da tua presença! 16 Por causa de ti, eles se alegram o dia todo e te louvam porque és bondoso. 17 Tu, ó Deus, és o nosso poder glorioso; por tua bondade, nos fazes vencer, 18 pois escolhes o nosso protetor. Foste tu, o Santo Deus de Israel, que nos deste o nosso rei. 

Salmo 92.1-4 "1 Ó Deus Eterno, como é bom dar-te graças! Como é bom cantar hinos em tua honra, ó Altíssimo!2 Como é bom anunciar de manhã o teu amor e de noite, a tua fidelidade,3 com a música de uma harpa de dez cordas e ao som da lira!4 Ó Deus Eterno, os teus feitos poderosos me tornam feliz! Eu canto de alegria pelas coisas que fazes." 

Salmo 128. "1 Feliz aquele que teme ao Deus Eterno e vive de acordo com a sua vontade!2 Se você for assim, ganhará o suficiente para viver, será feliz, e tudo dará certo para você. 3 Em casa, a sua mulher será como uma parreira que dá muita uva; e, em volta da mesa, os seus filhos serão como oliveiras novas.4 Quem teme ao Deus Eterno certamente será abençoado assim.5 Que, lá do monte Sião, o Eterno o abençoe! Que, em todos os dias da sua vida, você veja o progresso de Jerusalém!6 E que você viva para ver os seus netos! Que a paz esteja com o povo de Israel!



A fé e a Bíblia


Por John Pipper
"Porque é coisa agradável os guardares no teu coração e os aplicares todos aos teus lábios.  Para que a tua confiança esteja no SENHOR, quero dar-te hoje a instrução, a ti mesmo." Pv 22:18-19 
A fé se alimenta da Palavra de Deus porque a Palavra é aquilo em que a fé confia. E, onde não há palavras dignas de confiança, a fé não tem o que comer. Essa é a natureza da fé.
Ela subsiste daquilo em que confia. A fé não tem outra vida, se não a vida que ela obtém da verdade em que crê. Portanto, se não a alimentarmos com uma dieta consistente, que é a Verdade que sustenta a vida, a fé murchará.
Tudo isto significa que devemos memorizar as Escrituras, todos os dias, de modo que possamos alimentar nossa fé, hora após hora, durante todo o dia. Somente algumas pessoas têm o privilégio de abrir a Bíblia a cada hora.
Mas todos nós podemos consultar nossa memória a cada hora. De fato, nós precisamos disto.
Portanto, com todo o meu coração, encorajo-o a fazer isto. Quando você tiver seus momentos de devoção na Palavra de Deus, encontre uma frase ou um versículo — um bocado para a sua alma — e memorize-o. Isto é semelhante a colocar o alimento da fé na despensa de sua mente. Durante todo o dia, você pode ir lá e comer uma porção daquele bocado. Pode ser algo tão simples como: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (Hebreus 13.5). Pegue-o e mastigue-o a cada hora. A nutrição alimentará a sua fé, e esta se tornará forte. Você orará por frutos, e estes surgirão.