sábado, 26 de maio de 2018

Fé salvadora

Romanos 10.16-17

Porque desde criança você conhece as Sagradas Letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus (2Tm 3.15).

Na Bíblia, aprendemos que a salvação é pela graça mediante a fé. Mas o que é esta fé salvadora? Antes de falar o que é a fé salvadora, é preciso lembrar o que ela não é. A fé não é uma obra humana. Como se disséssemos, Deus entra com a graça e nós entramos com a fé. Não é isso. A fé não é independente de Deus. A fé é dom de Deus. A salvação não é por qualquer tipo de obra: “Não de obras para que ninguém se glorie” (Ef 2.9). Deve ficar claro que isso também não significa que ficamos isentos de praticar boas obras. Como muito bem ensinou Tiago, a fé sem obras é morta (Tg 2.17). É através das obras que podemos confirmar que temos fé. 
Respondendo a questão, o que é fé salvadora, encontramos no capítulo XIV da Confissão de Fé de Westminster a seguinte palavra: “A graça da fé, pela qual os eleitos são habilitados a crer para a salvação da sua alma, é a obra que o Espírito de Cristo faz nos corações deles, e é ordinariamente operada pelo ministério da Palavra; por esse ministério, bem como pela administração dos sacramentos e pela oração, ela é aumentada e fortalecida”. 
Ou seja, a fé não é adquirida por esforço próprio ou pelo intelecto, mas pela ação do Espírito Santo. E pelo conhecimento da Palavra, a nossa fé é fortalecida. 
Conforme o ensino da CFW, a fé produz em nós condição para crermos em tudo o que Deus fala em sua Palavra. A fé nos faz agir em conformidade com o que aprendemos. A fé nos faz acreditar nas promessas de vida eterna. Pela fé, cremos que Jesus é o filho do Deus Salvador. Como ensina Paulo, a verdadeira fé tem como sua base a Palavra de Deus. “Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo” (Rm 10.17). Vem por ouvir a Palavra de Cristo, pela ação do Espírito Santo. Ouvir a Palavra traz vida à nossa alma. 

Que Deus aumente a nossa fé!

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Com sua força

Eclesiastes 9.7-10

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens (Cl 3.23).

Um empresa estava selecionando novos funcionários. O examinador deu a dois candidatos uma tarefa simples, comprar uma melancia. Um candidato foi até a mercearia da frente e não tendo, voltou e disse: Não comprei, pois não tem melancia na mercearia. O segundo voltou com a melancia e disse: Na mercearia da frente não tem melancia, mas fui até os próximos três mercados do bairro e encontrei a melhor e mais barata melancia. Também me informei sobre os preços das demais frutas, anotei o telefone deles e eles entregam aqui sem qualquer custo adicional. Na mercearia da frente você poderá encontrar pão fresco, além de várias geleias por bons preços. Dependendo da quantidade, conseguiremos um bom desconto na compra de carnes e alimentos para o almoço. Quem será que conseguiu o emprego? Com qual dos dois candidatos mais nos parecemos? 
Muitas vezes nos falta dedicar toda nossa força às tarefas que devemos realizar. Eclesiastes 9.10 diz que: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força”. O texto fala que existem muitas coisas que devemos fazer. Precisamos tomar cuidado. Pode ser que estamos deixando de fazer o que é mais importante. O que tivermos que fazer, devemos fazer e conforme as nossas forças. Nem com menos e nem com mais força. Isso quer dizer que devemos fazer tudo com a maior dedicação possível. 
Lembrando também do que nos ensina Colossenses 3.23: “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens”. Nossas obras devem ser feitas com o objetivo principal que é glorificar a Deus. Mesmo que as pessoas não deem valor ao o que você faz, Deus está vendo. Enquanto Michelangelo pintou a Capela Sistina, ele envelheceu muitos anos. Dizem que os seus amigos questionavam o porquê que ele pintava com tantos detalhes nos locais que ninguém poderia ver por ser tão alto e ele respondeu: Deus vê! 

Não deixe para amanhã o que você pode fazer melhor hoje.