segunda-feira, 19 de agosto de 2019

A cura


Leitura Bíblica: Marcos 6.53-56 

Todos os que nele tocavam eram curados (Mc 6.56). 

Vivemos em um mundo enfermo, superlotado de doentes de todas as raças, etnias, nações, faixas etárias, culturas, níveis econômicos e intelectuais, credos e ritos. A doença não escolhe seus alojadores. Ela não pergunta se pode entrar, também não diz quanto tempo ficará, que mal causará e nem se voltará outra vez. Tratar de doentes e combater as doenças é sempre o grande desafio da humanidade, que aposta suas esperanças nas novas descobertas da Medicina. Diante dessa realidade, buscam-se os recursos nos mais diversos lugares, nas mais diversas pessoas e nas mais diversas atitudes. É comum ouvirmos alguém dizer: “Faça assim que dá certo. Pelo menos em mim funcionou”.
Existem também os enfermos espirituais. As doenças da alma são tão graves quanto as doenças físicas. Só que não vemos as pessoas buscarem a cura espiritual com a mesma intensidade. Tratam do corpo e esquecem o espírito. Jesus curou muitos doentes fisicamente, mas a maior cura que ele veio proporcionar a este mundo é a cura espiritual. 
Todos nós queremos ser saudáveis. É preciso estar em dia com as consultas médicas preventivas e, quando nos sentimos mal, não basta a automedicação. Da mesma forma, porém, é preciso sempre tratar também da saúde espiritual. Quando buscamos a saúde espiritual, somos duplamente fortalecidos. Além de obtermos esta, nossa saúde física também será favorecida. Você pode ser transformado agora mesmo pelo poder de Deus, que permanece vivo e ativo. Creia, clame e seja curado! Você não precisa apelar para aquelas fórmulas e simpatias que as pessoas afirmam dar certo. Basta um único remédio: Jesus. Só existe cura e satisfação plena nele. Em Jesus, temos a salvação e o perdão para os nossos pecados. Ele é o único caminho. Faça uma consulta com ele. Aproxime-se de Jesus. No Senhor Deus está nossa cura espiritual e a base para a cura física. “Isso lhe dará saúde ao corpo e vigor aos ossos” (Pv 3.8).  

A cura espiritual é garantia de saúde eterna. 

domingo, 18 de agosto de 2019

Dando exemplo


Leitura Bíblica: Colossenses 3.20-21

Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios (2Tm 3.2).

Um caranguejo corria na praia com sua mãe. A mãe corrigiu o filho: - Não corra de lado! Andar para a frente é muito mais adequado. O jovem caranguejo respondeu: - Claro, mamãe, quero aprender. Mostre como se anda para a frente e eu ando atrás de você. Nesta fábula de escopo aprendemos que as palavras são importantes, mas o que vale é o exemplo. 
Que exemplo damos para os nossos filhos? Embora o ensino correto e o melhor exemplo não sejam garantia total de que os nossos filhos não vão se desviar por maus caminhos, dar exemplo é a melhor maneira de educá-los. A Bíblia ensina aos pais que eles não devem provocar os filhos à ira, devem criá-los na disciplina e na admoestação do Senhor. Uma das formas de irritarmos os nossos filhos é cobrando deles algo que eles não veem em nós. O que adianta dizer para um filho que ele deve ser educado, quando não somos. Que ele não deve falar palavras grosseiras, quando falamos. Que ele deve andar pra frente, se nós não andamos. 
Devemos disciplinar, ensinando com palavras e ensinando com o exemplo em nossa maneira de viver. Disciplinar não é só cobrar o melhor desempenho dos filhos, mas é dedicar tempo para estar com os filhos. O ensino da convivência é um ensino natural e tem grande aproveitamento. Disciplinar é mais do que punir os filhos. Disciplinar é encorajar e ensinar com paciência. Mostrar ao filho que ele pode ser melhor e pode alcançar muito mais se buscar. 
Devemos, como pais, fazer o melhor para os nossos filhos a cada dia. Sabendo que somos imperfeitos e que não só vamos ensinar o que é bom para eles. Devemos fazer o melhor para os nossos filhos sabendo que vivemos dias maus. Devemos entregar nas mãos de Deus a vida de nossos filhos sabendo que nossa responsabilidade é apenas de criá-los e exortá-los, mas que também não somos culpados pelos seus erros. 

Deus abençoa os filhos dos filhos. 

sábado, 17 de agosto de 2019

Difícil subir!


Leitura Bíblica: Zacarias 4.6-10

Todo o que nele confia jamais será envergonhado (Rm 10.11).

Não consigo subir nesse morro, disse o menininho. - É impossível. O que vai me acontecer? Vou passar a vida inteira aqui no pé do morro. É terrível demais! - Que pena! disse a irmã. - Mas olhe, maninho! Descobri uma brincadeira ótima! Dê um passo e veja se consegue deixar uma pegada bem nítida na terra. Olhe só para a minha! Agora, você veja se consegue fazer uma tão boa assim! O menininho deu um passo: - A minha está igual! - Você acha? disse a irmã. - Olhe a minha, de novo, aqui! Eu faço mais forte que você, porque sou mais pesada e por isso a pegada fica mais funda. Tente de novo. - Agora a minha está tão funda quanto a sua! gritou o menininho. - Olhe! Esta, esta e esta, estão o mais fundas possível! - É, está muito bom mesmo - disse a irmã, mas agora é minha vez, deixe eu tentar de novo e vamos ver! Eles continuaram, passo a passo, comparando as pegadas e rindo da nuvem de poeira cinzenta que lhes subia por entre os dedos descalços. Dali a pouco, o menininho olhou para cima. - Ei, disse ele, nós estamos no alto do morro! - Nossa! - disse a irmã. - Estamos mesmo.
Exemplos de encorajamento sempre são bem vindos. Esta menina fez seu irmãozinho tirar os olhos da montanha difícil de subir, levando sua atenção para os seus pés e passos. Os pequenos passos são fundamentais para se alcançar as maiores vitórias. “Pois aqueles que desprezaram o dia das pequenas coisas terão grande alegria ao verem a pedra principal nas mãos de Zorobabel” (Zc 4.10). Zorobabel estava apenas começando o trabalho de reconstrução do templo. Muitos olharam com desdém o que provavelmente estava gerando um desânimo geral. Mas a palavra de Deus a ele foi de vitória. Eles, confiantes ou não, iriam ver a obra concluída e iriam se alegrar por isso. A conquista seria etapa por etapa. E, principalmente, ela seria realizada não por força ou poder, mas pelo auxílio de Deus e de seu Espírito. 

O Senhor nos leva até a rocha mais alta! 

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Os gravetos


Leitura Bíblica: 2 Tessalonicenses 3.13-18

Esforço-me para que eles sejam fortalecidos em seu coração, estejam unidos em amor e alcancem toda a riqueza do pleno entendimento, a fim de conhecerem plenamente o mistério de Deus, a saber, Cristo (Cl 2.2).

Um homem tinha muitos filhos que viviam brigando. Não havia meio de conseguir harmonia na família. Um dia, ele pegou um feixe de gravetos e pediu que cada um o quebrasse com o joelho. Todos tentaram e não conseguiram. Ele então desfez o feixe e deu os gravetos um por um. Ninguém teve dificuldade em quebrar todos os gravetos. - Olhem só: se vocês se unirem não há inimigo que os possa vencer. Brigando sempre e ficando separados, só podem perder.
Devemos buscar a união e a amizade. Precisamos demonstrar amor em nossos relacionamentos. É preciso tratar bem todas as pessoas, tanto as que são mais próximas de nós como nossos amigos e familiares, como também as pessoas com quem temos pouco contato. Algo interessante acontece. Parece que quanto mais próximos somos de alguém, mais sentimos liberdade para brigar e tratar mal. Como no exemplo acima, algumas famílias permitem uma liberdade perigosa. A liberdade do desrespeito, da falta de consideração e amor. 
A comparação dos gravetos quebrados serve muito bem para ilustrar o perigo de vivermos em constantes discussões. Além de estarmos desrespeitando o mandamento bíblico que nos ensina que devemos amar o nosso próximo, estamos nos afastando uns dos outros e com isso ficamos enfraquecidos, vulneráveis a ataques. Somos o graveto sozinho que pode ser facilmente quebrado. 
Que nossa alegria seja servir as pessoas, compartilhar, ajudar, caminhar com quem Deus nos deu oportunidade de viver bem pertinho. Fazendo assim, nossos dias se encherão de força e alegria. Sempre encontraremos pessoas para ajudar, não para criticar. No lugar de vivermos em solidão, teremos muitas pessoas ao nosso lado. A força do amor e do bem é capaz de superar qualquer adversidade, dor e oposição. 

A união faz a força.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Duvide!


Leitura Bíblica: Tiago 1.22-25

Meus amados irmãos, não se deixem enganar (Tg 1.16).

Você costuma colocar em prática a arte da dúvida? Não? Pois deveria. “A arte da dúvida é uma ferramenta que leva o Eu a explorar, abrir o subsolo da psique e as áreas mais nobres da memória. Essa nobilíssima ferramenta, usada pelos filósofos, ajuda a questionar a interpretação dos eventos da vida, reciclar verdades, revisar paradigmas, expandir o raciocínio. Quem começa a usar sistematicamente essa ferramenta tem grande possibilidade, uma semana após o início do seu uso, de expandir em pelo menos 20% o seu raciocínio multifocal/abstrato” (Augusto Cury). 
A dúvida pode ser uma forte aliada na descoberta da verdade. Antes de tomarmos decisões precipitadas, de afirmarmos conceitos absolutos, devemos checar a veracidade dos fatos, analisar com profundidade. Como um aluno que antes de escolher a alternativa correta em uma prova, analisa, duvida, checa bem a informação para que sua decisão seja a correta. Muitas decisões que nós chamamos de sábias podem ser loucas. Muitos conceitos prontos, respostas conhecidas, podem estar erradas. Vivemos em um mundo de mentiras, cheio de Fake news, roupas e eletrônicos falsificados que são carinhosamente chamados de primeira linha. Um mundo de aparências em que as pessoas fazem de tudo para ser notadas. Escondem o que realmente são demonstrando uma beleza invejável. 
Duvide! Mas não como um pessimista desconfiado. Não como um malvado mal humorado. Duvide no desejo de buscar a verdade. Na vontade de discernir as coisas com piedade. Duvide! Mas não apenas da ação dos outros. Devemos pôr em dúvida também as nossas boas obras. Esquadrinhar o nosso pensamento, nossos conceitos prontos, a nossa idolatrada opinião. Precisamos ser abertos a mudanças quando necessário, quando mudar significa elevar, melhorar. 
Só existe uma verdade inquestionável. A Palavra de Deus. É verdade que não passa, não muda. “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre” (Hb 13.8).

Não se deixe enganar, não se engane.

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Poderoso Deus!


Leitura Bíblica: Salmo 29

Com mão poderosa e braço forte. O seu amor dura para sempre! (Sl 136.12)

Casimiro de Abreu (1839-1860) disse: Eu me lembro! eu me lembro! Era pequeno e brincava na praia; o mar bramia. E, erguendo o dorso altivo, sacudia a branca escuma para o céu sereno. E eu disse a minha mãe nesse momento: “Que dura orquestra! Que furor insano! Que pode haver maior do que o oceano, ou que seja mais forte do que o vento?!” Minha mãe a sorrir olhou pros céus e respondeu: “Um Ser que nós não vemos. É maior do que o mar que nós tememos, mais forte que o tufão! Meu filho, é – Deus”.
Imensurável força tem o nosso Deus. Suas obras poderosas podem ser vistas por toda a terra. O Salmo 29 é um convite ao louvor. “Atribuam ao Senhor a glória que o seu nome merece; adorem o Senhor no esplendor do seu santuário” (v.2). Os anjos e todos os seres criados devem adorar a Deus. Neste Salmo, o poder de Deus é exaltado sobre a criação. Deus não é somente maior, é quem dirige todas as coisas. O Senhor preside os dilúvios. A voz do Senhor é poderosa. Deve ser atribuída a Deus toda glória e força. “A natureza pode ser muito impressionante, mas, quando contemplamos seu poder, devemos elevar o pensamento ao Deus que está por trás dela, que é a causa de suas grandes maravilhas. Como ele é grande! Devemos nos curvar em temor diante dele, sempre mostrando profunda reverência” (Comentário da Bíblia Herança Reformada). Deus fala através do poder da natureza, mas principalmente se revela pelas Escrituras Sagradas. Através dá palavra de Deus, somos quebrantados à verdadeira adoração.  
É importante notar também que o mesmo Deus e Senhor que dá força aos dilúvios, dá força ao seu povo. Deus preside as tempestades, o Senhor dá a seu povo a bênção da paz. Não precisamos ficar assustados com os dilúvios. Somos guardados pela paz de Deus. Em Deus encontramos doses intensas de amor e poder. Deus não é um romântico fragilizado, nem um poderoso tirano. Deus é Deus, Deus é amor. 

Deus é maior.

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Amizade


Leitura Bíblica: Salmo 119.62-64

Perfume e incenso trazem alegria ao coração; do conselho sincero do homem nasce uma bela amizade (Pv 27.9).

Segundo Aristóteles, há três tipos de amizade: fundamentada no prazer recíproco da companhia (amizade de prazer), na utilidade da associação (amizade de utilidade) ou na admiração mútua (amizade na virtude). “Todas são essenciais à vida plena e os amigos de melhor qualidade não só apreciarão a excelência do outro, mas terão prazer em sua companhia e encontrarão vantagens recíprocas na associação”. 
Que bom é ter amigos! Que importante reabastecer de tempo em tempo nossas amizades antigas e também fazer novos amigos. James Boswell disse uma vez que “não sabemos dizer o momento preciso em que se forma a amizade. Ao enchermos um jarro gota a gota, a última faz o jarro transbordar; assim, numa série de gentilezas há uma última que faz transbordar o coração”. Sozinhos caminhamos lentamente. As boas amizades nos animam, nos fortalecem para viver de forma madura e agradável. Com bons conselhos dos amigos nos tornamos sábios. 
Devemos ser abertos aos relacionamentos, fugindo da solidão e do individualismo. Mas também é preciso lembrar do perigo das amizades erradas. Tiago diz que buscar a amizade com o mundo é fazer inimizade com Deus (Tg 4.4). No Salmo 109.5 somos alertados que infelizmente alguns não irão dar importância à nossa amizade: “Retribuem-me o bem com o mal, e a minha amizade com ódio”.
Se é importante buscarmos boas amizades, é primordial ser amigo de Deus. A amizade com Deus abençoa nossa vida. A amizade de Deus fortalece nosso lar. É Deus que nos apresenta os melhores amigos. O melhor tipo de amizade é a amizade com propósito, uma amizade em torno da verdade e vontade de Deus. Nossos mais importantes amigos são as pessoas que conhecem a verdade de Deus e que têm o mesmo propósito: servir a Deus e juntos trabalhar para o reino de Deus. Unidos com Deus e fazendo boas amizades, teremos uma vida saudável. 

Seja amigo de Deus, compartilhe sua vida com outras pessoas. 

Amizade


Leitura Bíblica: Salmo 119.62-64

Perfume e incenso trazem alegria ao coração; do conselho sincero do homem nasce uma bela amizade (Pv 27.9).

Segundo Aristóteles, há três tipos de amizade: fundamentada no prazer recíproco da companhia (amizade de prazer), na utilidade da associação (amizade de utilidade) ou na admiração mútua (amizade na virtude). “Todas são essenciais à vida plena e os amigos de melhor qualidade não só apreciarão a excelência do outro, mas terão prazer em sua companhia e encontrarão vantagens recíprocas na associação”. 
Que bom é ter amigos! Que importante reabastecer de tempo em tempo nossas amizades antigas e também fazer novos amigos. James Boswell disse uma vez que “não sabemos dizer o momento preciso em que se forma a amizade. Ao enchermos um jarro gota a gota, a última faz o jarro transbordar; assim, numa série de gentilezas há uma última que faz transbordar o coração”. Sozinhos caminhamos lentamente. As boas amizades nos animam, nos fortalecem para viver de forma madura e agradável. Com bons conselhos dos amigos nos tornamos sábios. 
Devemos ser abertos aos relacionamentos, fugindo da solidão e do individualismo. Mas também é preciso lembrar do perigo das amizades erradas. Tiago diz que buscar a amizade com o mundo é fazer inimizade com Deus (Tg 4.4). No Salmo 109.5 somos alertados que infelizmente alguns não irão dar importância à nossa amizade: “Retribuem-me o bem com o mal, e a minha amizade com ódio”.
Se é importante buscarmos boas amizades, é primordial ser amigo de Deus. A amizade com Deus abençoa nossa vida. A amizade de Deus fortalece nosso lar. É Deus que nos apresenta os melhores amigos. O melhor tipo de amizade é a amizade com propósito, uma amizade em torno da verdade e vontade de Deus. Nossos mais importantes amigos são as pessoas que conhecem a verdade de Deus e que têm o mesmo propósito: servir a Deus e juntos trabalhar para o reino de Deus. Unidos com Deus e fazendo boas amizades, teremos uma vida saudável. 

Seja amigo de Deus, compartilhe sua vida com outras pessoas. 

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Saberes diferentes


Leitura Bíblica: 2 Timóteo 1.11-14

Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma? (Mt 16.26)

Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: - Meu caro barqueiro, você entende de leis? - Não, senhor, responde o barqueiro. E o advogado, compadecido: - É uma pena... Você perdeu metade da vida! O barqueiro nada responde. A professora, muito social, entra na conversa: - Seu barqueiro, o senhor sabe ler e escrever? - Também não sei, senhora, responde o remador. - Que pena... - condói-se a mestra. - Você perdeu metade da vida! Nisso, chega uma onda bastante forte e vira o barco. O canoeiro, preocupado, pergunta: - Vocês sabem nadar? - Não! - responderam eles rapidamente. - Então, é pena... - conclui o barqueiro. - Vocês perderam toda uma vida!
Paulo Freire disse: “Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes”. No universo do saber, o mais inteligente ainda continua sendo ignorante. Não existe ninguém tão completo, que saiba tudo. Quem aprendeu muitas coisas deve ter humildade, pois quanto mais aprende, sabe que sempre está longe de saber tudo. Que não tem muito estudo não tem porque se envergonhar ou sentir-se inferior. Mesmo não tendo muito conhecimento em diversas áreas, pode ser experiente no que é necessário para desempenhar a sua função. Também devemos lembrar que nem sempre conhecimento é sinônimo de sabedoria. Existem muitas pessoas sábias com pouco estudo, como também pessoas cultas sem sabedoria alguma. 
E o mais importante a ser lembrado - de nada vale ter ou não ter conhecimento. Você pode saber de tudo, mas, se não conhecer a Cristo, está perdendo a vida inteira e ainda perderá a vida eterna. Nem no conhecimento ou qualquer coisa que o mundo tenha para nos dar está a liberdade verdadeira que só em Cristo podemos encontrar.   

Eu sei em quem tenho crido.

Saberes diferentes


Leitura Bíblica: 2 Timóteo 1.11-14

Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma? (Mt 16.26)

Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: - Meu caro barqueiro, você entende de leis? - Não, senhor, responde o barqueiro. E o advogado, compadecido: - É uma pena... Você perdeu metade da vida! O barqueiro nada responde. A professora, muito social, entra na conversa: - Seu barqueiro, o senhor sabe ler e escrever? - Também não sei, senhora, responde o remador. - Que pena... - condói-se a mestra. - Você perdeu metade da vida! Nisso, chega uma onda bastante forte e vira o barco. O canoeiro, preocupado, pergunta: - Vocês sabem nadar? - Não! - responderam eles rapidamente. - Então, é pena... - conclui o barqueiro. - Vocês perderam toda uma vida!
Paulo Freire disse: “Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes”. No universo do saber, o mais inteligente ainda continua sendo ignorante. Não existe ninguém tão completo, que saiba tudo. Quem aprendeu muitas coisas deve ter humildade, pois quanto mais aprende, sabe que sempre está longe de saber tudo. Que não tem muito estudo não tem porque se envergonhar ou sentir-se inferior. Mesmo não tendo muito conhecimento em diversas áreas, pode ser experiente no que é necessário para desempenhar a sua função. Também devemos lembrar que nem sempre conhecimento é sinônimo de sabedoria. Existem muitas pessoas sábias com pouco estudo, como também pessoas cultas sem sabedoria alguma. 
E o mais importante a ser lembrado - de nada vale ter ou não ter conhecimento. Você pode saber de tudo, mas, se não conhecer a Cristo, está perdendo a vida inteira e ainda perderá a vida eterna. Nem no conhecimento ou qualquer coisa que o mundo tenha para nos dar está a liberdade verdadeira que só em Cristo podemos encontrar.   

Eu sei em quem tenho crido.