quinta-feira, 7 de junho de 2012

Finanças


Lucas 12.16-21
Quem ama o dinheiro jamais terá o suficiente; quem ama as riquezas jamais ficará satisfeito com os seus rendimentos. (Ec. 5.10)
Em uma sociedade em que a ganância e a cobiça imperam, o foco da vida de um Cristão não deve ser o consumismo e sim a busca pelo reino de Deus. Mas, infelizmente com as mudanças de hábitos de consumo que vem ocorrendo nas últimas décadas, cada vez estamos gastando mais. O que era supérfluo está virando necessidade. Assim muitas pessoas estão deixando de lado princípios importantes para garantir a satisfação momentânea do consumismo.
Com isso estão colhendo as consequências de sua escolha: endividamento, problemas nos relacionamentos, corrupção ética e moral, enfraquecimento espiritual.
Jesus ilustra a loucura da ganância humana na parábola do homem rico. Este homem estava com falta de espaço para a sua grande produção e resolve construir celeiros maiores. Achava que com isso poderia descansar tranquilo, porque tinha riquezas armazenadas para muitos anos. Só não contava com a notícia de que naquela mesma noite ele iria morrer e não ficaria com nada do que havia ajuntado. E nada lhe restou, pois sua única riqueza era material. Ele não se preocupou em ser rico para com Deus, não cuidou da sua vida espiritual.
É preciso tomar cuidado. Não devemos nos amoldar ao padrão da maioria que através da busca constante em armazenar coisas, demonstra que ama mais o dinheiro do que a Deus. Quem vive assim, cedo ou tarde, sendo bem-sucedido ou não, vai perceber que está buscando fartar sua alma no vazio. Devemos seguir o conselho de Paulo que diz: Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas (Cl 3.2). Precisamos aprender a ser contentes com as coisas que temos. A Bíblia afirma a verdade de que a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens.
No lugar do amor ao dinheiro que leva à ruína e destruição devemos buscar a Deus combatendo o bom combate da fé que nos aproxima da vida eterna.

Que o nosso desejo de ficar rico, seja de ser rico para Deus.

Rev. Hebert dos Santos Gonçalves