quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Obtendo vitória

Salmo 18.35-46

Pois o Senhor, o seu Deus, os acompanhará e lutará por vocês contra os seus inimigos, para lhes dar a vitória (Dt 20.4). 

Às vezes, algumas esperanças são frustradas. Problemas que pareciam vencidos começam nos perturbar e logo o desânimo também aparece. Davi passou por muitas angústias, mas neste Salmo louva a Deus pela vitória. Uma destas batalhas está registrada em I Samuel 30. Davi estava em uma situação de grande tristeza e desespero. O v.6 diz: “Davi, porém, fortaleceu-se no Senhor, o seu Deus”. Davi não ficou prostrado em sua dor. Ele se reanimou no Senhor.
Em Deus podemos acreditar que ainda não é o fim de tudo, que ainda resta esperança para continuar. Ele levanta o abatido, e renova as forças daquele que não tem nenhum vigor.
Agora de pé, Davi toma uma decisão acertada. Consultou Davi o Senhor seu Deus, diz a Bíblia. Ele procura saber o que Deus quer que ele faça naquela hora difícil. Por onde começar. Quer saber se deve perseguir seus inimigos, se iria alcançá-los. No momento em que estamos angustiados, melhor do que agir compulsivamente, é orar buscando a vontade de Deus para a nossa vida. Agir no momento de crise pode ser perigoso. 
A resposta de Deus a Davi foi que ele deveria perseguir aqueles homens e que alcançaria a vitória desejada. Neste momento, Davi obedeceu e partiu para a missão proposta por Deus. Interessante que a resposta de Deus foi conforme o pedido de Davi. Ele estava desejando perseguir seus inimigos, não só por vontade própria, mas também pela ordem de Deus. O que poderia parecer uma vingança pessoal se tornou obediência à vontade de Deus. Devemos orar, consultar a Bíblia, nos aconselharmos com outras pessoas e depois decidir. Buscando sempre a melhor decisão que é agir de conformidade com a vontade de Deus. 
A história bíblica conta que Davi saiu desta batalha vitorioso. O que parecia impossível aconteceu. Salvou tudo que haviam tomado deles. 

A vitória é mais saborosa quando vem do resultado da submissão à vontade de Deus. 

Rev. Hebert dos Santos Gonçalves