terça-feira, 1 de julho de 2014

Vida espiritual

Efésios 4.11-16

A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar- me a Deus? (Sl 42.2)

É fácil identificar quando alguém morre. O cérebro para de funcionar, o coração para de bater. Para saber se alguém morreu também podemos pesquisar no cadastro nacional de falecidos. Mas não é tão fácil identificar se alguém está vivo ou morto espiritualmente. Muitas pessoas podem estar vivas fisicamente, andando de um lado para outro, mas será que estão vivas espiritualmente? Como saber se estamos vivos espiritualmente?  

O primeiro sintoma de que estamos vivos espiritualmente é termos fome e sede de Deus. Gosto pela Bíblia, oração, pela comunhão com Deus. Podemos saber que estamos vivos espiritualmente quando nossa vida tem objetivo e ação. Assim como o morto fisicamente não se move, o morto espiritual não tem ação espiritual só tem tempo para práticas pecaminosas, tempo para desagradar a Deus. 
Isso nos traz a lembrança que vida espiritual está relacionada a descobrir e desenvolver nossos dons, atentos à responsabilidade de desenvolver o Dom que Deus nos deu. Uma igreja viva é uma igreja que possui membros vivos, que buscam descobrir e utilizar totalmente seus dons. 
Como filhos de Deus passamos por um novo nascimento. Somos redirecionados e equipados para realizar os planos de Deus. “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (EF 2:10). Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve (1CO 12:18). 
Sabemos que estamos vivos espiritualmente quando participamos ativamente como parte deste corpo conforme o chamado de Deus para nós. Estamos vivos espiritualmente quando percebemos o poder de Deus e seu amor, quando respondemos a este amor com gratidão e mudança de vida.
Nossa preocupação não deve ser apenas quanto a nossa saúde e vida física. Muito mais devemos cuidar de alimentar nossa alma buscando ter vida espiritual.


Deus não é Deus de mortos e sim de vivos

Rev. Hebert dos Santos Gonçalves