quinta-feira, 12 de maio de 2016

Mudanças

Salmo 51.1-10 

Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisará os nossos adversários (Sl 108.13) 

É impressionante como o mundo muda, as coisas mudam, as circunstâncias mudam e como as pessoas mudam. Experimentamos mudanças todos os dias a partir de nós mesmos. Mudanças para melhor e mudanças para pior. Mudanças que edificam e mudanças que destroem. É comum ouvirmos alguém dizer: “como fulano mudou!”. 
Mas a Bíblia nos apresenta o que é imutável, não sujeito a mudança: Deus e seu caráter. O que ele ordena é realizado. Ele diz por meio do profeta Malaquias: “Eu, o Senhor, não mudo”. O céu e a terra vão passar, mas as palavras de Deus não passarão. Analisando as mudanças, refletimos: Se o mundo está em constante mudança, mas Deus nunca muda nem mudará, como é que devemos portar-nos diante dessa realidade? 
Deus não é a favor das mudanças?
Deus não só é a favor, mas também é o gerador das mudanças benéficas em nosso comportamento, nos pensamentos, nas atitudes e em nosso coração de maneira geral. O mesmo Jesus que um dia transformou água em vinho continua com todo o poder para transformar vidas “sem gosto” em delícias apuradas. Precisamos acreditar que podemos ser melhores e fugir da mudança para pior. O problema que ocorre muitas vezes é que não compreendemos a necessidade de avançar rapidamente, de mudar a cada dia nossa vida. O tempo que temos para mudar não é tão extenso quanto imaginamos. O mundo passa rapidamente. Se ficarmos parados, desperdiçaremos a oportunidade de ser melhores. Precisamos entender a urgência de tomar a atitude de buscar a sabedoria de Deus para mudar as nossas vidas. 
Em Deus podemos encontrar forças para ser melhores à medida que o tempo vai passando. A vida deve ser um exercício de constante mudança. A vida é um aprendizado de santidade, de seleção de melhores decisões e ações. Não basta alcançar um nível de vida satisfatório. A cada novo dia, temos de buscar ser melhores, mais completos. 


Não envelheçamos, amadureçamos.