sábado, 10 de setembro de 2016

Desresolver

Tiago 1.12-18

Daniel, contudo, decidiu não se tornar impuro com a comida e com o vinho do rei, e pediu ao chefe dos oficiais permissão para se abster deles. Dn 1.8

O pastor Elben M. Lenz Cézar escreveu um texto com o título “A arte de Desresolver”. O tema me chamou muito a atenção. Ele dizia: “Há muitas resoluções intempestivas, baseadas em raciocínios falazes, frutos de uma cultura oposta ao caráter de Deus e geradas pela pecaminosidade latente do homem. Elas precisam ser revogadas.”
Como exemplo, cita o texto de Mateus 1:18-25 quando José ao saber que Maria estava grávida, sem que tivessem ambos coabitado, resolveu deixá-la secretamente. Ao tomar, porém, conhecimento de que a concepção de Maria era sobrenatural, José fez exatamente o contrário do que havia resolvido: ele a recebeu como esposa. 
Realmente é preciso voltar atrás em muitas decisões erradas que tomamos. Pode parecer uma fraqueza recomeçar algo, mas é sinal de sabedoria e força quando nossa intenção é reparar um erro e fazer algo melhor. 
Parece que é mais fácil mudar de opinião quando tomamos decisões certas do que quando resolvemos por algo errado. Muitas decisões certas infelizmente são abandonadas no meio do caminho. Quantas vezes assumimos compromisso de ler mais a Bíblia, orar, ofertar, ajudar uma pessoa e depois de alguns dias nos esquecemos dele. Mas quando resolvemos deixar de ir à igreja, deixar de amar uma pessoa, deixar de praticar algum vício, parece difícil desresolver. 
Esta é nossa tarefa diária, tomar decisões sábias e voltar atrás daquelas que não são corretas. É preciso buscar o que é bom, não se deixar levar pela cobiça e tentação. 
Tiago diz:  “Não se enganem, meus queridos irmãos”. Busque o que é melhor. Viva melhor. Pense bem e decida melhor. Busque a orientação de Deus, nosso coração pode nos enganar. 
Façamos como José que mesmo depois de tomar uma decisão errada fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher. Não permita que decisões erradas impeçam-no de agir corretamente.

Mude enquanto há tempo, inicie-se na arte de desresolver.