quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Doce presença

Gênesis 28.10-17 

Tu me farás conhecer a vereda da vida, a alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita (Sl 16.11).

Sempre queremos estar perto de alguém. Não suportamos a solidão. Como é bom estar em casa no convívio familiar, como é bom encontrar amigos que fazem parte da nossa vida. Mas de toda companhia, nenhuma é tão doce como a presença de Deus. Como diz a canção: “Doce presença, presença santa, vem sobre nós e enche-nos com Teu poder. Te adoramos por tua presença aqui, que renovará os nossos corações. Louvado seja o Senhor”
Como descrever hoje a presença de Deus entre nós? Como saber quando Deus está presente? Muitos acreditam que a presença de Deus está nos sinais, milagres, dons sobrenaturais, sentimentos emocionais. 
Jacó disse: “Na verdade, o Senhor está neste lugar, e eu não sabia!” Ele afirma que Deus estava perto, sua presença era real, mas ele ignorava esta realidade. Quão facilmente Deus pode estar perto sem que tenhamos a percepção, ou a conscientização desta realidade. Não era Deus que estava ausente, aliás, Deus nunca esteve. Mas Jacó que falhava em sua percepção. 
Deus estava com Jacó em dias de grande adversidade. Jacó fugia de casa, de sua família. Jacó havia trapaceado, roubado a benção de seu irmão. O ódio feroz de Esaú não podia ser ignorado. O que Jacó ignora é que em todo tempo Deus nunca se ausentou. Deus estava com Jacó em lugares sem grande expressão. Jacó fugia, e nessa fuga, ele não se escondeu às sombras de um imenso santuário. Ele simplesmente parou a caminhada e se deitou. A presença de Deus não é refém de um lugar especial, mas a percepção de sua presença torna qualquer lugar especial.
Deus estava com Jacó na ausência de manifestações pirotécnicas. Na verdade, a Palavra de Deus nos diz: “Perto está o Senhor dos que tem o coração quebrantado”. Deus sempre está perto. A percepção desta tremenda realidade só se dá por meio de um coração quebrantado, simples e humilde diante do santo Deus. 


O maior presente é a presença constante de Deus.