quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Ler ouvindo

Isaías 40.6-8

Tenho grande alegria em fazer a tua vontade, ó meu Deus; a tua lei está no fundo do meu coração (Sl 40.8).

O hábito de ler e depois descartar as palavras tem gerado uma desvalorização da leitura. Estamos tão expostos a informações que facilmente ignoramos coisas importantes. Um livro é mais do que um amontoado de informações. Um livro deve ser uma conversa entre o leitor e o escritor. Um registro de uma voz que deve ser ouvida. O ato de ler deve ser um exercício de ouvir. É preciso ler ouvindo. 
A Bíblia é o livro mais importante que conhecemos, portanto deve ser lido da melhor forma possível. Esta melhor forma é ouvindo suas histórias, identificando-se com elas; ouvindo suas perguntas, respondendo-as; atento às suas ordens, buscando praticá-las; ouvindo suas canções, adorando a Deus, aplicando o que ouvimos a nossa vida, família e amigos. 
Se lermos impessoalmente, querendo apenas recolher informações, estamos lendo de forma errada. Se lermos e depois descartamos como um jornal usado, estamos jogando fora as palavras de vida. 
A leitura da Bíblia, quando é feita com esta intenção de ouvir, é um encontro com Deus, não com palavras e histórias antigas. Ficamos mais perto de Deus o autor da Bíblia. Ele fala conosco e nós aprendemos com Ele.
A falta de motivação para a leitura da Bíblia com certeza está na forma errada de ler. Devemos ler a Bíblia não como alguém que faz um lanche rápido. Vamos ler a Bíblia dando importância a cada uma de suas palavras, cuidadosamente, em silêncio, buscando ouvir o que ela tem a dizer. Ouvindo sempre como se fosse a primeira vez. Sempre aprendendo atentamente, e não como alguém que já sabe tudo. 
Todos os livros podem um dia ficar desatualizados e assim perder sua importância, mas a Palavra de Deus é sempre atual, dura para sempre. Que o nosso prazer seja ler e meditar no que ela tem a nos dizer. Que em nosso coração esteja os seus ensinos, em nossa mente o firme desejo de praticá-los. 


Ler com os ouvidos é respeitar o que foi escrito