quarta-feira, 2 de novembro de 2016

O culto

Salmo 100

Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês (Rm 12.1).

Disse um pastor: Todo culto deveria ser um culto de gratidão. Uma expressão de gratidão ao cuidado de Deus em nossa vida. Culto é isso, uma celebração agradecida e reconhecida dos feitos de Deus na vida de cada adorador. Concordo muito com ele. O povo de Deus precisa ser um povo grato. No Salmo 103.2, Davi declara: “Bendize, ò minh’alma ao Senhor e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios”. Paulo escrevendo à Igreja em Colosso faz a mesma afirmação: “(...) sede agradecidos” (Cl 3.15). E principalmente quando estamos juntos na igreja, em momento de culto, devemos fazer isso com muita alegria e gratidão em nossos corações.
Esta alegria é vista no Salmo 100 que acredito ser um dos que melhor expressa como devemos nos comportar na presença de Deus. 
Os filhos de Deus devem se apresentar diante Dele com júbilo, alegria, cânticos, ações de graças, hinos de louvor. Sempre devemos render graças e bendizer o nome de Deus. Isto porque Deus quem nos fez, ele é sempre bom, fiel e misericordioso.  
Quando vamos a igreja temos tanto para agradecer, tanto para ouvir de Deus, orar e louvar o seu nome. Quando temos um coração agradecido e ocupado com louvor e ações de graça não sobra espaço nele para guardar amargura, ressentimento e desatenção. 
Sempre devemos lembrar que servir a Deus é um privilégio e por isso devemos nos alegrar e dedicar o melhor do nosso tempo na casa de Deus a Deus. 
Romanos 12.1 nos lembra muito bem que o culto é um momento de dedicação a Deus. Devemos nos apresentar a Deus em santidade de forma a agradar a Deus. Este sacrifício que oferecemos é uma forma de demostrar o reconhecimento do recebimento da grande misericórdia de Deus. Um culto racional, verdadeiro, sincero. Esta é a verdadeira adoração que devemos oferecer a Deus.  


Cultuar a Deus é agradecer, é procurar compreender a vontade de Deus.