quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Precipitação

Salmo 4.1-4

Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos (Jo 7.24)

Conta-se uma história: Num inverno, quando eu ainda era criança, meu pai estava precisando de lenha. Procurou uma árvore morta e a cortou. Mas, quando chegou a primavera, viu que no tronco daquela árvore que tinha cortado, nasciam novos brotos. Meu pai ficou desolado.
Então ele disse:
- Tinha certeza de que aquela árvore estava morta. Perdera todas as folhas no inverno e fazia tanto frio que os galhos quebraram e caíram no chão, como se o velho tronco tivesse ficado sem vida. Mas agora percebo que ainda existia vida naquele tronco.
Depois voltou-se para mim e aconselhou-me:
- Não esqueça esta lição. Nunca corte uma árvore no inverno. 
Lendo está história pensei em como realmente precisamos nos controlar para não tomar algumas decisões em momentos de tensão. Está história traz o seguinte pensamento: Não tome uma decisão negativa no tempo adverso. Nunca tome decisões importantes quando se sentir desanimado, deprimido e com o espírito abatido. Espere. Seja paciente principalmente com as pessoas. A tormenta passará. Lembre-se: a primavera voltará! 
Deus conhece todas as coisas, inclusive a intenção do nosso coração. Nós sabemos muito pouco. O tempo pode trazer maior luz às coisas que estão ocultas. Devemos clamar ao Senhor pedindo a ele que nos ilumine para que quando tivermos dificuldade nos relacionamentos, nossa raiva não se transforme em uma ação de retaliação a quem nos ofende. É preciso orar pedindo que Deus nos dê domínio próprio e que a nossa ira não se transforme em pecado.
Que em todo tempo possamos buscar a paz juntamente com a justiça de Deus. Na angústia, buscar o alívio que Deus pode oferecer, no lugar de qualquer satisfação na vingança pessoal. 

Confiar em Deus e sossegar é a atitude correta.