quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Tribulação

Salmo 9.1-10

Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações.” (Sl 107.16).

Depois que o exército do Sul na Guerra Civil da América do Norte perdeu uma batalha, o General Lee escreveu a um colega: "Às vezes devemos esperar derrotas. Servem para ensinar-nos a prudência e a sabedoria, e requerem de nós maiores energias, impedindo que soframos desastres piores". 
Esta é uma verdade dura de aceitar, mas é uma grande verdade. Como disse Paulo: Em todas estas coisas, somos mais do que vencedores em Cristo Jesus (Rm 8.37). Nossa vitória não está somente no momento da conquista. A vitória começa na caminhada, nas batalhas diárias. Como vencer sem antes lutar? Qual seria nossa conquista se não houvessem as dificuldades e as decepções?  
Na tribulação Deus chama nossa atenção para ele. Na tribulação aprendemos a ser perseverantes. Na tribulação entendemos que nossa alegria não depende das “coisas boas”, mas de Deus. Na tribulação caminhamos para o lugar mais seguro, os braços de Deus.  Na tribulação nos sentimos seguros, pois o Senhor é alto refúgio para o oprimido nas horas de tribulação. 
Que batalhas você tem enfrentado? Quantas vezes já foi derrotado? Por maiores dificuldades que já tenha passado, não desista. Alegre-se pela experiência adquirida, lembre o quanto hoje você está mais forte e poderá vencer e permanecer de pé diante de muita oposição. Creia que o melhor está por vir. 


Na angústia, quem clama ao Senhor, não precisa reclamar.