quarta-feira, 15 de março de 2017

Hebreus 6.9-12

Não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus” (Rm 4.20).

A Confissão de Fé de Westminster em seu Capítulo XIV.I diz: “A graça da fé, pela qual os eleitos são habilitados a crer para a salvação da sua alma, é a obra que o Espírito de Cristo faz nos corações deles, e é ordinariamente operada pelo ministério da Palavra; por esse ministério, bem como pela administração dos sacramentos e pela oração, ela é aumentada e fortalecida.” A fé não é adquirida por esforço próprio ou pelo intelecto, mas pela ação do Espírito Santo. Pelo conhecimento da Palavra a nossa fé é fortalecida. A fé produz em nós condição para crermos em tudo o que Deus fala em sua Palavra. A fé nos faz agir em conformidade com o que aprendemos. A fé nos faz acreditar nas promessas de vida eterna. Pela fé cremos que Jesus é o filho do Deus Salvador. 
É preciso permanecer firme na fé. Continuar mostrando, até ao fim, a mesma diligência para a plena certeza da esperança. Não desanimando, mas permanecendo firmes, para assim receber o que Deus prometeu, mesmo em momentos que nos falta a compreensão. É oportuna a frase de Santo Agostinho que disse: “Se não podes entender, crê para que entendas. A fé precede, o intelecto segue.” À medida que depositamos a nossa confiança em Deus, ele comprova suas promessas agindo de forma poderosa em nossa vida. 

Crendo em Deus nossa fé está segura.