sexta-feira, 14 de abril de 2017

A Desesperança

Lucas 24.13-35

“Tudo o que eu quero é conhecer a Cristo e sentir em mim o poder da sua ressurreição” (Fp 3.10a NTLH).

Após um final de semana muito difícil, dois dos discípulos de Jesus retornam no caminho de Emaús. Seus corações estavam chocados. Traição, açoites, morte de cruz. Como isso aconteceu com alguém que compartilhava amor? Ressurreto, Jesus põe-se a andar com eles. Eles conversam com aquele novo companheiro no caminho, mas abatidos pela desesperança, não o reconhecem. No caminho, eles declaram: “Ora, nós esperávamos que fosse ele quem haveria de redimir a Israel; mas, depois de tudo isto, é já este o terceiro dia desde que tais coisas sucederam” (Lc 24.21). 
Encontramos aqui um exemplo de desesperança – Eles disseram "Nós esperávamos…”, não esperavam  mais. A desesperança é a marca na vida de muita gente. Gente sem sonho. Gente que perdeu a capacidade de acreditar que as coisas podem melhorar. Muitos perderam a esperança, não esperam mais nada. 
A esperança daqueles homens renasceu quando descobriram quem estava ao lado deles todo o tempo. Ficaram muito alegres quando perceberam que Cristo havia ressuscitado e não estava morto como pensavam. 
A desesperança cega nossa visão de diversas formas. Não nos deixa ver que Deus está bem próximo de nós. Em Efésios 1.18-21, Paulo faz uma linda oração que diz: “Oro também, para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual ele os chamou”. Que Deus abra nossos olhos para a esperança que há em Cristo Jesus


Cristo é a esperança eterna.