domingo, 30 de abril de 2017

Mentira

Efésios 4.25-27

“O justo aborrece a palavra de mentira, mas o perverso faz vergonha e se desonra” (Pv 13.5).

Um pastorzinho que cuidava de seu rebanho perto de um povoado gostava de se distrair de vez em quando gritando:
- Olha o lobo! Socorro! Olha o lobo!
Deu certo umas duas ou três vezes. Todos os habitantes do povoado vinham correndo ajudar o pastorzinho e só encontravam risadas diante de tanto esforço. Um dia apareceu um lobo em carne e osso. O menino gritou desesperado, mas os vizinhos achavam que era só brincadeira e nem prestaram atenção. O lobo pôde devorar todas as ovelhas sem ser perturbado. 
Muitas pessoas estão desacreditadas porque foram pegas em uma mentira. Estas pessoas estão sofrendo, pois estão sendo discriminadas. Tudo o que elas falam é olhado com desconfiança. Embora estejam colhendo o fruto de sua própria mentira, o tratamento que recebem não é justo. Pois mesmo falando a verdade são recebidas com risadas de deboche. É uma situação desanimadora, mas existe uma saída. Seguir o ensinamento de Paulo que diz: “Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros”. Ralph W. Emerson disse: “As pessoas podem duvidar do que você diz, mas acreditarão sempre no que você faz”. O caminho da prática da verdade é o caminho que leva à dignidade. 


Fale a verdade, não dê lugar ao diabo.