segunda-feira, 10 de abril de 2017

Viva oração

Salmo 119.169-174

“Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus” (At 4.31).

Há muitos anos li um texto de autor desconhecido que tinha como título Nota de Falecimento. Um tema chamativo. Mas ele não anunciava a morte de alguém e sim falava a respeito das reuniões de oração. Veja: “Faleceu, na Igreja dos negligentes e frios na fé, dona ‘Reunião de Oração’, que já estava enferma desde os primeiros séculos da era cristã. Foi proprietária de grandes avivamentos bíblicos e de grande poder e influência no passado. Os médicos constataram que sua doença foi motivada pela ‘frieza de coração’, devido à falta de circulação do ‘sangue da fé’. Constataram ainda: ‘dureza de joelhos’ - não dobravam mais – ‘fraqueza de ânimo’ e muita falta de boa vontade. A autópsia revelou: falta de alimentação, como ‘pão da vida’, carência de ‘água viva’, e ausência de vida espiritual.” 
Ainda existe reunião de oração na sua igreja? Você participa? Nem preciso dizer que é importante participarmos destas reunião. Isso já sabemos. Quando nos reunimos e nos unimos em oração, somos fortalecidos. Nossa oração é fortalecida por ser a oração da igreja que junto pede pelo mesmo propósito. Quando oramos juntos, estamos aumentando nossa comunhão com nosso irmão e com Deus. Orar é demostrar confiança em Deus. Orar é demostrar que carecemos de ajuda e salvação. Orar é demonstrar o desejo de conhecer a vontade e caminhar pelos caminhos de Deus. 


 “Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16).