terça-feira, 9 de maio de 2017

Mãos de Deus

Salmo 113

“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte” (1Pe 5.6).

Veja que linda e humilde a oração de Austin Farrer: Meu Deus, gostaria de lhe dar o presente que tanto desejas; gostaria de me entregar a ti de uma vez por todas, de modo que não houvesse nenhuma retomada. Não consigo entregar-me em tuas mãos, meu Deus, não consigo. Mas, mesmo assim, posso colocar-me em tuas mãos; pois, embora eu não possa manter-me ali, teus dedos ali podem me segurar, teus fortes, delicados dedos sempre sustentando e nunca soltando; teus sábios, sutis dedos lutando tão suavemente contra minhas rebeliões, para que eu me canse de tentar sair de tuas mãos e acabe descansando finalmente naquelas tuas palmas feridas. 
É muito importante saber que o grande criador e sustentador do universo tem nossa vida em suas mãos. O seu trono está nas alturas, mas isso não impede que ele se incline para ver o que se passa tanto no céu como na terra. 
Por isso, devemos nos entregar em suas mãos com confiança, pedindo que a sua vontade seja feita aqui na terra, como no céu. E, embora saibamos que somos falhos e que muitas vezes vamos tentar fugir de Deus, confiamos que pela graça de Deus e seu amor ele não permitirá que nos distanciemos a ponto de nos perder.
Que nosso coração se lembre destas coisas e nos leve a louvar ao Senhor. Como disse o salmista: “Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre. Do nascimento do sol até ao ocaso, louvado seja o nome do Senhor.”


Mais do que fazer boas coisas para Deus, devemos nos colocar nas mãos de Deus.