terça-feira, 27 de junho de 2017

Agir com coragem

Salmo 27.1-3

“Espera pelo Senhor, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo Senhor” (Sl 27.14).

“Ó vós, sábios”, disse o rei, “eu tenho um problema e quero ver qual de vós tem condições de resolvê-lo”. Ele conduziu os homens a uma porta enorme, maior do que qualquer outra por eles já vista. O rei esclareceu: “Aqui vedes a maior e mais pesada porta de meu reino. Quem dentre vós pode abri-la?” Alguns dos cortesãos simplesmente balançaram a cabeça. Outros, contados entre os sábios, olharam a porta mais de perto, mas reconheceram não ter capacidade de fazê-lo. Somente um único homem simples aproximou-se da porta. Ele examinou-a com os olhos e os dedos, tentou movê-la de muitas maneiras e, finalmente, puxou-a com força. E a porta abriu-se. Ela tinha estado apenas encostada, não completamente fechada, e as únicas coisas necessárias para abri-la eram a disposição de reconhecer tal fato e a coragem de agir com audácia.
A falta de atitude, a falta de ânimo, a falta de coragem tem sido um empecilho para muitas conquistas. Julgamos ser derrotados mesmo antes de lutar. Acreditamos que diante de nós existe uma barreira intransponível, quando muitas vezes nem barreira existe. Confiamos mais naquilo que acreditamos ver ou ouvir do que na própria ação de coragem para experimentar. O rei disse ao homem que abriu a porta: “Tu receberás a posição na corte, pois não confias apenas naquilo que vês ou ouves; tu colocas em ação tuas próprias faculdades e arriscas experimentar”. Devemos estar dispostos a esperar no Senhor, ter ânimo fortalecido e agirmos nesta confiança. 

A vitória é parceira de uma ação confiante.