quarta-feira, 21 de junho de 2017

Intimidade com Deus

Lucas 10.38-42

“Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” (1Co 1.9).

A história da visita de Jesus a Marta e Maria é muito conhecida. Enquanto Marta estava ocupada com o serviço, Maria ficou sentada perto de Jesus. Sempre ouvimos dizer que Marta estava errada em ocupar-se com o serviço da casa. Deixamos de lado o fato de que ela estava preocupada em servir Jesus. Preparando provavelmente um jantar para Jesus. Sua preocupação era importante. Ela estava preocupada em relação a coisas boas. O escritor Max Lucado nos lembra muito bem do seguinte: “O problema é que Marta cometeu um erro comum, ainda que bastante perigoso. Conforme começou a trabalhar para o Senhor, seu trabalho se tornou mais importante do que o próprio Jesus. O que começou como uma maneira de servi-lo, transformou-se, sutil e vagarosamente, numa maneira de servir a si mesma. Marta caiu na armadilha do ativismo. Seu coração acabou derrapando e focando no meio e não na finalidade. Deus sabia disso”. 
Repare que quando Marta pergunta para Jesus se ele não se importava que Maria estava deixando ela trabalhar sozinha, Jesus respondeu: “Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas”. Vemos que Marta começou a trabalhar pensando não em Jesus, mas, no trabalho, começou a distrair-se com as muitas coisas, esquecendo a parte mais importante. Nosso relacionamento com Deus não deve ser apenas através do serviço que prestamos a ele, mas principalmente na busca de uma comunhão intima com o Senhor. 


Trabalhe para Deus sem se afastar dele.