domingo, 25 de junho de 2017

Ore sempre

Colossenses 4.2-3

“Perseverai na oração, vigiando com ações de graças” (Cl 4.2).

No auge da perseguição em um país comunista, alguns crentes decidiram manter a fé ativa por intermédio da oração no meio de uma floresta. Com a frequência e o peso de cada um, formaram-se trilhas sulcadas que não permitiam que o mato crescesse em função da assiduidade dos fiéis. Embora com o mesmo propósito, cada um se identificava com o seu próprio caminho, a fim de não provocar suspeitas às autoridades perseguidoras. O chão batido indicava presença constante, mas se o caminho começava a ser destruído pelo mato, o companheiro logo mandava um recado, chamando sua atenção para o perigo do distanciamento:
— Olha, está crescendo mato no seu caminho.
Continue firme na oração. Esta foi a palavra de Paulo aos Colossenses. Esta é a palavra que precisamos ouvir. Perseverar na oração, com toda oração, com devoção, ininterruptamente, é nosso dever cristão. Nossa oração é acolhida por Deus com carinho. Ele não só ouve, mas atende a oração de seus filhos. Deus também é quem nos ensina orar, para que a nossa oração seja pura, conforme a sua vontade. Como Davi (Sl 5) devemos apresentar a Deus nossa oração, logo pela manhã, e com confiança, ficar esperando a resposta do Senhor. Oremos a Deus que tem todo o poder, que é capaz de realizar qualquer obra. Não deixe que cresça mato no seu caminho de oração. 


Agindo Deus, quem impedirá?